VÍDEO: no UFC, americano racista que chamou Brasil de ‘chiqueiro’ sai de mandíbula quebrada por nigeriano

O americano Colby Covington virou notícia no mundo do UFC com declarações racistas e apoiando Trump.

Foi humilhado no octógono em Las Vegas pelo nigeriano Kamaru Usman na madrugada de domingo (15).

Covington teve a mandíbula quebrada e foi nocauteado no quinto round.

Saiu para os vestiários correndo, enquanto Usman era anunciado campeão e dedicava a vitória ao Brasil, país que o rival chamou de “chiqueiro”.

“Todos vocês são animais imundos”, disse ele em 2017.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!