VÍDEO: Pastor da Assembleia de Deus sugere que mulher de cabelo curto é prostituta

Um pastor da Assembleia de Deus de Paranaguá, cidade paranaense do litoral, causou polêmica ao dizer, durante uma pregação, que as mulheres de cabelo curto parecem prostitutas.

Ele usa um versículo de Paulo, em que fala que a mulheres deveriam ter cabelos longos, para que cobrissem o rosto como o véu.

Rodeado de homens no púlpito — em muitas igrejas da Assembleia de Deus, só homens sobem ao púlpito –, ele também falou que prostitutas na década de 50 se vestiam com mais recato do que mulheres na igreja dos dias atuais.

O pastor de discurso medieval não menciona que a bisavó de Davi, ascendente de Cristo, era prostitua. Raabe, diz o livro de Hebreus, foi santificada ela fé, o combustível do cristianismo.

A fala do pastor chocou até evangélicos. Um deles disse suspeitar que o pastor tem uma obsessão pela prostituição. “Quer contratar, pastor?”, perguntou.

A fala do pastor ocorre depois que a mais importante liderança da Assembleia de Deus no Mato Grosso do Sul (Ministério Belém), Antônio Dionízio, foi flagrado em vídeo apalpando gostosamente as nádegas de uma fiel.

Para quem conhece o comportamento religioso, nenhuma novidade.

Cristo chamou essa gente de sepulcro caiado — bonito por fora, mas podre por dentro.