VÍDEO: Procurador da Lava Jato não se conforma com depoimento de testemunha sobre sítio de Atibaia

Em depoimento por videoconferência na terça, dia 20, o MPF tentou interferir na arguição da defesa.

Mário da Silva Amaro Júnior, gerente da Kitchens, negou o uso de qualquer valor da Petrobras na compra de uma cozinha para o sítio de Atibaia.

Ele também afirmou que a compra do bem ocorreu em 2014, quando Lula não era presidente.

O procurador da República Athayde Ribeiro Costa, presente na audiência, não se conforma com as respostas da testemunha e tentou vincular indevidamente a compra a valores provenientes da Petrobras.

É este, senhoras e senhores, o circo para pegar Lula.

Acompanhe as publicações do DCM no Facebook. Curta aqui.

Clique aqui e assine nosso canal no youtube

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!