VÍDEO: Renan detona Moro e Dallagnol na abertura da CPI do genocídio


Renan Calheiros, escolhido relator, foi firme no seu discurso logo na primeira sessão da CPI da Pandemia.

Falou da independência do trabalho, recebeu elogios de especialistas e fustigou a farsa da Lava Jato:

“Não somos discípulos nem de Deltan Dallagnol e nem de Sergio Moro. Não arquitetaremos teses sem provas ou PowerPoints contra quem quer que seja”, disse o senador, para desespero de Bolsonaro que cometeu toda sorte de ilegalidade ao longo da crise que já levou quase 400 mil brasileiros.

“Não precisa gostar do Renan para apoiar o discurso dele como relator da CPI”, comentou o advogado Augusto de Arruda Botelho, do grupo Prerrogativas.

 

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!