VÍDEO: Renato Aragão, que chamava Mussum de “urubu”, “anil”, “macaco” etc, critica Duvivier por piada com religião

Os Trapalhões

A campanha dos bolsonaristas contra o especial de Natal do Porta dos Fundos desenterrou um debate de 2013 num programa de Pedro Bial.

Renato Aragão aparece dando uma lição de moral em Gregório Duvivier sobre por que não fazer humor com religião (abaixo).

Aragão é o sujeito que, ao longo de décadas com Os Trapalhões, ficou rico com piadas com gays, negros, nordestinos, portugueses etc etc.

Eram outros tempos? Mais ou menos.

Antes que alguém comece a criticar o “politicamente correto”, que era algo “inocente”, que “o mundo tá ficando chato” etc: vamos parar com a palhaçada.

Nos anos 80, chamar Mussum de “crioulo”, “anil”, “macaco”, “kunta kintê”, “urubu” etc já tinha graça somente para hipócritas como Aragão e racistas.

Autocrítica do comediante?

Conta outra.

Isso pode:

 

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!