VÍDEO: “Senti toda a minha vida indo embora”, diz sírio agredido pela GCM em SP

"Eu senti minha vida indo embora": vídeo exclusivo com o refugiado sírio agredido pela GCM em SP

Em vídeo exclusivo, refugiado sírio agredido conta sua história e pede ajudaPor @PavioJadallah Al Sabbath, sem saber que havia sido vítima de um estelionato, perdeu todas as suas economias em quatro anos de estadia no Brasil. O refugiado sírio locou, na região central de São Paulo, um espaço para construir um restaurante. O terreno pertence à Prefeitura de São Paulo. Sem qualquer diálogo com Sabbath, a Subprefeitura da Sé, amparada pela Guarda Civil Metropolitana, conduziram um ação de despejo violenta, que viralizou nas redes sociais, gerando uma rede de solidariedade ao refugiado. A equipe jurídica que está acompanhando o caso de Jadallah, em parceria com o restaurante Al Janiah, lançaram uma campanha de arrecadação de fundos para cobrir os prejuízos provocados pela ação da Subprefeitura da Sé. [Acesse aqui: https://bit.ly/2JyGy8i]Ainda muito machucado, Jadallah concedeu, ao lado de sua sócia Yara, uma entrevista exclusiva à agência de vídeorreportagem Pavio (em anexo). Na matéria, o refugiado explica sua trajetória de chef de cozinha na Síria e países vizinhos, sua fuga da guerra civil síria, até o momento em que cai em um golpe no Brasil e se torna vítima da violência policial. Ao todo, Jadallah investiu R$ 40 mil na locação, restauração, compra de equipamentos e decoração do espaço. O restaurante foi lacrado pela Prefeitura no primeiro dia de funcionamento. Todos os ingredientes, bebidas e equipamentos da cozinha foram levados pelos agentes da GCM e estão recolhidos na sede da subprefeitura da Sé.

Posted by Al Janiah on Wednesday, July 18, 2018

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!