Vitória folgada de Boris Johnson é novo plebiscito pró-Brexit. Por Kennedy Alencar

Boris Johnson

Publicado originalmente no Blog do Kennedy:

POR KENNEDY ALENCAR

A direita populista saiu vencedora com folga das eleições britânicas e deve conseguir implementar o Brexit até 31 de janeiro. O primeiro-ministro Boris Johnson se fortalece para aprovar o acordo que costurou a fim de tirar seu país da União Europeia. Na prática, houve um segundo plebiscito pró-Brexit.

É a guinada mais importante no Reino Unido desde o fim da Segunda Guerra Mundial, com implicações políticas, econômicas e culturais mais profundas do que no período da também conservadora Margareth Thatcher nos anos 80.

Palco secular de guerras, a Europa viveu no início do século 20 os dois conflitos mais sangrentos da História da humanidade. A construção da União Europeia tinha o objetivo de evitar a Terceira Guerra Mundial. Deu certo. Hoje esse risco inexiste.

Mas o Reino Unido, que entrou na Comunidade Econômica Europeia em 1973, deverá seguir um destino diferente. O continente perde porque a economia britânica é a terceira mais importante da União Europeia. Mas o Reino Unido perde mais, saindo de um bloco relevante num momento em que dois gigantes, Estados Unidos e China, dão as cartas na cena global.

O Partido Trabalhista sofreu uma derrota imensa ontem. O líder oposicionista Jeremy Corbyn fracassou. A esquerda britânica precisa entender como conseguiu perder em redutos tradicionais.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!