Wayne LaPierre, o chefão da RNA, tem o sangue das crianças em suas mãos

O dinheiro e a filiação de 4.3 milhões de membros transformam ideias idiotas em influência

LaPierre: mentalmente instável ou louco como uma raposa

 

É tentador dizer que tiroteios como o da Escola Sandy Hook, em Newtown, Connecticut, refletem algo basicamente errado com a cultura americana ou com a alma da nação. Mas a maioria dos americanos é a favor de leis mais restritas no controle de armas.Não, não vamos assumir o fardo da culpa coletiva. A questão é mais delicada que isso.

A longa lista de mortes se deve em grande medida à influência política da NRA, a National Rifle Association, e seu sistema de financiamento de campanhas que permite que o lobby das armas possa exercer tanto poder. Mas um público indignado e mobilizado pode diminuir a influência da RNA e pressionar o Congresso a colocar limites fortes.

O sangue das 26 vítimas de Connecticut, incluindo 20 crianças, está nas mãos de Wayne LaPierre. Claro, LaPierre não puxou o gatilho, mas ele é o chefão da RNA e o defensor mais animado dos direitos de proprietários de armas.

Deve haver um lugar especial no inferno reservado para LaPierre. A RNA não faz só lobby, mas também oferece seguro aos seus membros para pagar os custos legais de pessoas que matam em “legítima defesa”. A RNA também defende o direito dos americanos de carregar armas escondidas.

Adam Lanza é sem dúvida demente. Ele não está sozinho. Há muitas pessoas loucas ao redor. Mas, se é mais fácil para eles obter armas, eles são mais propensos a traduzir os seus problemas psicológicos num perigoso e mortal comportamento antissocial.

Até que diminuam o poder da RNA, podemos esperar mais mortes.

A RNA tem duas respostas ridículas para esse problema. A primeira é que a Segunda Emenda dá a todos os norte-americanos o direito de possuir armas de todos os tipos – não apenas rifles de caça, mas metralhadoras e semiautomáticas. Esforços para restringir a venda e a propriedade são, de acordo com eles, um ataque contra as nossas liberdades constitucionais.

A segunda é o clichê de que “armas não matam pessoas, pessoas matam pessoas.” Para a RNA, as leis sobre armas não têm nada a ver com a epidemia de assassinatos.

 

Ambos os argumentos são falsos, mas a RNA tem o dinheiro e a filiação de 4.3 milhões para transformar essas ideias idiotas em influência política para impedir até mesmo leis de controles de armas razoáveis.

A maioria dos assassinatos é cometida por pessoas que compram suas armas legalmente. O trabalho de LaPierre é fazer com que seja mais fácil comprá-las e usá-las. E até agora ele tem sido muito bem sucedido. Desde a proibição de 1994 dos rifles de assalto, expirada em 2004, o Congresso não aprovou nenhuma lei regulamentando o uso de armas.

Não é por acaso que os Estados Unidos ocupam o primeiro lugar no mundo, por uma larga margem, com relação a civis mortos e feridos por armas de fogo. Outros países permitem rifles de caça. Mas muitos americanos acreditam que é seu direito possuir um fuzil.

De acordo com o Center for Responsive Politics, desde 1990, o lobby da RNA contribuiu com 29,2 milhões dólares para os candidatos ao Congresso e à Casa Branca, 87% para os republicanos. Em contrapartida, desde 1990 grupos de controle doaram apenas 1,9 milhão para os políticos, 94% para os democratas.

É claro, os democratas não estão imunes a influência da RNA. Dezessete democratas receberam dinheiro da RNA nos últimos dois mandatos.

No topo dessa cadeia alimentar está Wayne LaPierre. É difícil saber se ele é mentalmente instável, mas certamente é louco como uma raposa (e como a Fox News). Por exemplo, LaPierre fez um discurso no início deste ano para a Conferência de Ação Política Conservadora em Washington, em que afirmou que o presidente Obama foi parte de uma “conspiração para colocar os proprietários de armas para dormir.”

LaPierre acrescentou: “Todo o papo furado do primeiro mandato é apenas parte de uma conspiração maciça de Obama para enganar os eleitores e esconder suas verdadeiras intenções de destruir a Segunda Emenda durante seu segundo mandato.” Ele também alertou que tudo o que “os proprietários de armas em toda a América têm lutado para conquistar nas últimas três décadas pode ser perdido” se Obama ganhasse um segundo mandato.

Bem, Obama ganhou. Em um comunicado logo após o massacre de Connecticut, Obama pediu “medidas significativas” para frear a violência armada. Isso não significa instruir os proprietários de armas a serem mais responsáveis. Isso não significa, como Mike Huckabee sugeriu, a restauração de aulas religiosas em nossas escolas. Isso significa leis fortes de controle de armas.

Oitenta e dois por cento dos americanos apoiam a limitação da venda de armamentos de estilo militar de assalto. Além disso, 87% apoiam verificações de antecedentes, inclusive em feiras. Embora a RNA goste de se dizer representante dos proprietários de armas comuns, a maior parte do seu dinheiro vem de fabricantes. LaPierre é um lobista das empresas. Na verdade, a maioria dos proprietários apoia normas mais rigorosas.

Cada americano sofre com as famílias e os amigos das pessoas mortas e feridas em Connecticut. Mas até que reduzam o poder da RNA, podemos esperar mais mortes como estas, assim como a dieta diária de assassinatos cometidos por toda a América por alguns loucos, pessoas cuja “liberdade” de portar armas de destruição em massa LaPierre defende.

 

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!