Weintraub ataca PT, Lula e Dilma por causa do aerococa, e Gleisi reage: “Moleque”

A presidente do PT, deputada Gleisi Hoffmann, disse que pretende acionar na Justiça o ministro da Educação, Abraham Weintraub, pelas injúrias lançadas contra Dilma Rousseff e Lula, bem como aos próprios petistas.

“Abraham Weintraub não está à altura do cargo. Ele se comporta como um moleque. Será acionado judicialmente pelas injúrias lançadas contra Dilma Rousseff e Lula. Vamos pedir ainda à Comissão de Ética da Presidência da República que avalie a sua conduta”, disse Gleisi, através do Twitter.

O ministro da Educação tinha usado o Twitter para defender Bolsonaro no caso do tráfico internacional de cocaína flagrado pela polícia espanhola no avião da comitiva presidencial que foi ao Japão.

“Tranquilizo os ‘guerreiros’ do PT e de seus acepipes: o responsável pelos 39 kg de cocaína NADA tem a ver com o Governo Bolsonaro. Ele irá para a cadeia e ninguém de nosso lado defenderá o criminoso. Vocês continuam com a exclusividade de serem amigos de traficantes como as FARC”, disse.

E tentou fazer piada, com uma frase que caracteriza injúria:

“No passado o avião presidencial já transportou drogas em maior quantidade. Alguém sabe o peso do Lula ou da Dilma?.”

A resposta ao ministro da Educação não ficará restrita à área judicial. Orlando Silva, do PC do B, também reagiu:

“Sr. Ministro, vou te convocar na Câmara dos Deputados para explicar essa tua fala. É bom levar provas para não sair de lá preso!”

É bom que tanto Gleisi quanto Orlando Silva levem adiante o plano de enquadrar esse ministro, que parece ter prazer em fazer ataques desqualificados.

Já disse a mais de uma pessoa que “comunista merece levar tiro na cabeça”. Confrontado no Congresso Nacional sobre essa declaração, tergiversou:

“Quanto à bala na cabeça, que a deputada Jandira (Feghali, do PC do B) falou, eu não tenho passagem na polícia, eu não tenho processo trabalhista – nunca tenho – minha ficha é limpíssima”.(…)”Bala na cabeça quem prega não é esse lado aqui”.

Weintraub deveria se ocupar da Educação em vez de provocar discussões públicas estranhas à área de seu ministério.

Parece proposital. É um caso policial que Weintraub tenta politizar, cumprindo a tarefa que de atiçar as hostes bolsonarista.

Se é para politizar, não se deve considerar irrelevante que o militar-traficante Marcelo Silva Rodrigues é bolsonarista de fazer arminha com a mão, como revelou Kiko Nogueira em artigo no DCM.

O traficante-militar já fez 29 viagens ao Exterior desde 2011, participando inclusive de voo com a então presidente Dilma Rousseff.

Se tivesse sido bom para o negócio do tráfico em governo passado, ele não precisaria se expor em campanha para Bolsonaro, repetindo o gesto-símbolo da arminha e repetindo o slogan “Muda Brasil, muda de verdade”.

Mudou, como ele defendeu.

 

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!