Weintraub pode virar robô de Carluxo. Por Moisés Mendes

Abraham Weintraub e Carlos Bolsonaro. Foto: Wikimedia Commons

Publicado originalmente no blog do autor

Nem os seis generais que foram despedidos do governo por interferência dos garotos tiveram o tratamento que Abraham Weintraub está tendo de Bolsonaro.

O ministro analfabeto será mandado embora, porque não há como sustentá-lo, mas sairá com toda a delicadeza. O que Weintraub sabe e pode fazer que incomoda os Bolsonaros?

Dizem hoje que ele só não caiu ainda porque os filhos estão segurando o homem. Mas os cuidados não podem ser apenas retribuição pelos grandes serviços prestados.

É bem provável que temam, pelo temperamento, que ele seja o próximo ressentido, um delator do time de Sergio Moro, Alexandre Frota, Joice Hasselmann.

Weintraub fez média com os militares, quando passou do ponto e ameaçou os ministros do Supremo. Se aquela reunião do dia 22 de abril não tivesse sido filmada, nada aconteceria e ele receberia não só a medalha do mérito naval, mas todas as condecorações das Forças Armadas.

O problema é que, a partir da denúncia de Sergio Moro, flagraram Weintraub e arruinaram sua trajetória exitosa como executor de um dos mais importantes serviços sujos do bolsonarismo.

Acossou a universidade pública e percebeu que os estudantes não iriam reagir. Levou o plano adiante e estava perto de escolher a dedo os reitores biônicos.

Cumpria a tarefa como ministro analfabeto e como porta-voz dos que atacavam o Supremo para defender Bolsonaro e os garotos. No domingo, voltou a atacar os ministros e chamá-los de vagabundos.

Muitos acharam que estava com armamento descalibrado, sem calcular direito o efeito dos ataques. Weintraub agiu como suicida deliberadamente. Se vai cair, que caia atirando.

Dobrou a aposta no ataque ao Supremo porque essa é agora a sua plataforma. Sabe que irá bailar e reforça assim a possibilidade de ser um nome forte da extrema direita logo adiante.

Mas há um problema para Weintraub. Ninguém sabe quando as eleições municipais acontecerão, e as eleições parlamentares estão muito longe.

Nesse tempo, ele perde vitrine e protagonismo. Irão se lembrar de Weintraub daqui a dois anos como se lembrarão de Nelson Teich.

Weintraub teve seus cinco minutos de fama e pode, quem sabe, fazer parte da turma dos filhos de Bolsonaro nas redes sociais. Pode virar um robô de Carluxo.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!