William Waack diz que a Globo é um ninho de cobras um ano após demissão

O jornalista William Waack à frente do Painel WW, programa que ele comanda no YouTube. Foto: Reprodução/YouTube

O site Notícias da TV informa que, um ano após ter sido afastado do Jornal da Globo por causa de comentários racistas feitos em 2016, William Waack abriu o jogo sobre sua demissão. Em entrevista para o canal Pingue-Pongue com Bonfá, o jornalista afirmou que não é mais chamado de preconceituoso pelo público e que sua antiga emissora é um ninho de cobras.

“Qualquer grande empresa é [um ninho de cobras]. Como se falava na minha época, lá nos Correios e Telégrafos também é assim. Qualquer grande empresa tem pessoas de extraordinária capacidade e de caráter muito bom, e qualquer grande empresa terá também canalhas inomináveis, e acho que isso aí se aplica como regra da humanidade”, detonou Waack ao jornalista Marcelo Bonfá em vídeo publicado no canal do YouTube nesta sexta-feira (9).

Na conversa, o âncora relembrou os 21 anos que passou na Globo e disse que agregou valor para o Jornalismo da emissora. “O que eu trouxe para a emissora foi a credibilidade e a perícia técnica profissional que eu já tinha conquistado e consolidado. Eu cheguei na Globo com 30 anos de carreira”, explicou.

Apesar de os comentários de tom racista que fez e que foram vazados na internet terem custado seu emprego, Waack afirmou a Bonfá que não foi ofendido em lugares públicos nem perdeu amigos.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!