Youtuber cirista Ghiraldelli terá de pagar R$ 57 mil a Henry Bugalho por danos morais. Por Pedro Zambarda

Henry Bugalho e Paulo Ghiraldelli. Foto: Reprodução/YouTube

O youtuber progressista Henry Alfred Bugalho venceu o professor e também youtuber Paulo Ghiraldelli na Justiça em um processo por danos morais. Simpatizante de Ciro Gomes, Ghiraldelli foi condenado a pagar R$ 57 mil e retirar os conteúdos que fez atacando Bugalho. O processo foi julgado pelo juiz Paulo Henrique Ribeiro Garcia em 19 de outubro de 2020.

Bugalho anunciou em seu canal de Youtube no mês de agosto que processaria o youtuber cirista por difamação. No processo consta que Paulo Ghiraldelli chamou Henry Bugalho em uma série de vídeos de “Bochecha bandido”, “o mais bandido de todos”, “esquerda burroide”, “bagulho bunda suja”, entre outras ofensas de diferentes teores. Também insinuou que o youtuber vítima de ataques “recebia financiamento da Odebrecht”.

Consta na conclusão da sentença:

“O Réu produziu vídeo veiculados na internet e postagens em redes sociais com xingamentos, ofensas com palavras de baixo calão contra o Autor, desenhos de cunho sexual, além de imputar ligação do Autor com o recebimento de dinheiro da Odebrecht e chamá-lo de bandido, que acarretou danos morais”.

O juiz cita que o canal de Paulo Ghiraldelli possui mais de 400 mil inscritos.

E prossegue, citando que Ghiraldelli não recorreu nem na primeira e nem na segunda instância:

“Citado, o Réu deixou de oferecer contestação”.

Trazendo a seguinte condenação:

“Condenação do Réu no pagamento de indenização por dano moral, no valor de R$ 50.000,00, corrigido pela Tabela Prática do TJSP, a partir do arbitramento, e acrescido de juros moratórios de 1% ao mês, a partir da citação. Sucumbente na maior parte, arcará o Réu com as custas, despesas processuais e honorários advocatícios do patrono do Autor, que fixo em 10% sobre o valor da condenação”.

Henry Bugalho gravou um vídeo no dia 17 de dezembro comentando sobre a vitória no processo, sem citar nominalmente Paulo Ghiraldelli. “Lido bem com divergências de opinião, mas há limites. Os fins não justificam os meios”, comentou.

No Twitter, Bugalho fez um comentário adicional sobre o vídeo: “No momento em que começamos a nos comportar como aqueles que enfrentamos, aí já perdemos”. Ele é reconhecido por seu trabalho de desconstrução do guru bolsonarista Olavo de Carvalho e conta com quase 600 mil inscritos no Youtube.

Ele foi impulsionado na época das eleições de Jair Bolsonaro em 2018, quando começou a fazer comentários críticos ao então candidato. Presente também no YouTube, Paulo Ghiraldelli também cresceu fazendo críticas ao bolsonarismo. No entanto, provavelmente para crescer na plataforma, passou a atacar os produtores de conteúdo de esquerda – incluindo o DCM, Luis Nassif e o Brasil247. Bugalho foi mais um alvo de seus ataques.

Outro lado

O DCM procurou Paulo Ghiraldelli e fez as seguintes perguntas:

1 – Consta na decisão que “citado, o Réu deixou de oferecer contestação”. O senhor se arrepende de não ter recorrido na primeira e na segunda instância? O que aconteceu?

2 – O senhor se arrepende de ter chamado Henry Bugalho de “Bochecha bandido”, “o mais bandido de todos”, “esquerda burroide”, “bagulho bunda suja”, entre outras ofensas de diferentes teores?

3 – Por qual razão o senhor fez uma ilação, de acordo com o processo, afirmando que a Odebrecht teria financiado o youtuber Henry Bugalho?

4 – Por qual razão o senhor fez insinuações de cunho sexual?

5 – Tem algo que eu não perguntei que o senhor gostaria de falar?

Ghiraldelli mandou a seguinte nota ao Diário do Centro do Mundo:

Pedro eu não recebi intimações. Não entregaram nada para mim. Então, não pude comparecer. Fiquei sabendo da condenação pela imprensa, ao voltar para São Paulo, dado que fiquei um ano todo em Campo Grande, onde moro com minha esposa, a estudante de medicina Mariangela Cabelo. Agora, os advogados que gostam de mim, por eles mesmos, vão tentar anular a sentença baseado no fato de que não me entregaram a intimação. De qualquer modo, eu não tenho dinheiro e nem bens para pagar nada, portanto, o Weintraub, que também ganhou uma ação contra mim, vai esperar o dia de São Nunca para receber. Eu sou um aposentado que ganha 2 mil reais por mês. Não tenho bens e nenhuma possibilidade de pagar nada. Tive vários casamentos e deixei tudo que tinha com minhas ex-esposas. Tudinho. Quando preciso de alguns trocados, recorro aos meus editores. Sempre fui assim, não tenho qualquer apego a dinheiro etc.

Bem, o Bugalho deve ter algum problema médico ou coisa parecida, pois eu inventei um personagem chamado Bagulho Bochecha (inventei vários, Cuca Morena etc.). Usava esse personagem para tiras políticas etc. Além de filósofo sou jornalista e cartunista. Devo poder fazer isso não? O menino Bugalho resolveu assumir que ele era o Bagulho Bochecha. Eu não entendi a razão pela qual ele resolveu assumir uma identidade de um personagem tosco? Assumiu, achou que era ele. Bom, há gosto para tudo. Que eu posso fazer? Nada!
Agora, esse Henry, bem, ele organizou um cancelamento contra o meu canal. Ele é meio fascista. Tem horror ao movimento dos trabalhadores se estes pedem socialismo! Então, quando ele vê alguém que é favor dos trabalhadores mais pobres, ele começa a atacar.

Atacou-me com mentiras, dizendo que sou pefófilo etc. Bem, eu posso processá-lo. Pois nunca tive processo contra mim nesse sentido, sou bibliografia de concurso há 30 ou 40 anos. Tenho um currículo bom e sem mancha. Como ele não tem nada, ele se insurge contra mim, acho que é isso. Ele tenta sempre achar um bode expiatório para fazer o canal dele ter assunto. Assim agiu contra o Nando Moura etc. Todo mundo conhece o oportunismo dele. Talvez eu o processe, se tiver tempo. Mas não sei se terei, pois estou escrevendo o A democracia para Bolsonaro, e com data para entregar para a editora.

Agora, sobre charges com “conteúdo sexual”, eu estranhei sua pergunta. Millor Fernandes, Jaguar, Glauco, Angeli e tantos outros desenhistas, chargistas e quadrinistas não poderiam trabalhar né? Pois todos eles usam “charges com conteúdo sexual”. Glauco sofreu com as Senhoras de Santana (grupo conservador dos anos 80): queriam proibir o desenho dele na Folha, pois o Geraldão andava sem calças. Quiseram proibir 68 porque era um estalinista gay, também quiseram proibir Rebordosa. Todo fascista e todo estalinista não suporta o “conteúdo sexual”. Faz tempo que há na esquerda gente assim, vinda do moralismo.Tomara que sua pergunta tenha sido um escorregão, e não uma adesão aos censores.

Eu sou um herdeiro de uma geração especial, a dos anos 60, cuja liberdade sexual foi algo fundamental. Líamos Reich e Marcuse com um fervor que hoje, quando lemos Agamben, Rorty, Derrida, Deleuze, Negri, talvez não possamos mais imitar.

Espero que publique isso na íntegra, não com cortes. Caso não seja o caso, não autorizo a publicar.

Até mais
Paulo Ghiraldelli

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!