Zuckerberg anuncia suspensão da conta de Trump no Facebook

Getty Images

Originalmente publicado em FACEBOOK

Por Mark Zuckerberg

Os chocantes eventos das últimas 24 horas demonstram claramente que o presidente Donald Trump tenciona utilizar o seu tempo restante no cargo para minar a transição pacífica e lícita de poder para o seu sucessor eleito, Joe Biden.

A sua decisão de utilizar a sua plataforma para perdoar em vez de condenar as ações dos seus apoiantes no edifício do Capitólio tem perturbado, justamente, pessoas nos EUA e em todo o mundo. Removemos estas declarações ontem porque julgámos que o seu efeito — e provavelmente a sua intenção — seria provocar mais violência.

Após a certificação dos resultados das eleições pelo Congresso, a prioridade para todo o país deve agora ser garantir que os restantes 13 dias e os dias após a tomada de posse sejam pacificamente e de acordo com as regras democráticas estabelecidas.

Nos últimos anos, permitimos que o Presidente Trump utilizasse a nossa plataforma consistente com as nossas próprias regras, por vezes removendo conteúdo ou rotulando as suas publicações quando violam as nossas políticas. Fizemo-lo porque acreditamos que o público tem o direito de aceder o mais amplo possível ao discurso político, até mesmo ao discurso controverso. Mas o contexto atual é agora fundamentalmente diferente, envolvendo o uso da nossa plataforma para incitar a insurreição violenta contra um governo democraticamente eleito.

Acreditamos que os riscos de permitir que o Presidente continue a utilizar o nosso serviço durante este período são simplesmente demasiado grandes. Portanto, estamos a prolongar o bloqueio que colocamos nas suas contas do Facebook e do Instagram por tempo indeterminado e durante pelo menos as próximas duas semanas até que a transição pacífica do poder esteja concluída.