“A turma do campo está amedrontada, assustada e armada”, diz Lira sobre CPI do MST

Atualizado em 30 de abril de 2023 às 9:07
Presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL). Foto: Reprodução

Em entrevista para o jornal O Globo publicada neste domingo (30), o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), afirmou que setores do agronegócio estão “amedrontados” com ações do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, o MST. Ele defendeu a realização da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que se propõe a tratar do assunto.

“Estive com o pessoal do MST e disse que o agronegócio não tem problema em conviver com a agricultura familiar, assim como os assentados não são inimigos das terras produtivas. Surgiram mais invasões à Embrapa e a terras produtivas de celulose, principalmente em estados onde o governo estadual é aliado do governo federal. Qual é o risco de não darmos um freio nisso logo?”, respondeu Lira sobre o assunto.

De acordo com ele, o país está na iminência de um problema envolvendo a questão: “É que a turma do campo está amedrontada, assustada e armada. Para acontecer um problema falta pouco. Integrantes do governo já refutaram as invasões, mas não houve medidas firmes para impedi-las efetivamente. Então, vai ter CPI”, completou.

Nos últimos dias, o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha (PT), afirmou, nas redes sociais, que não há nenhum fato determinado para a criação da “CPI do MST”. A Comissão foi oficialmente instaurada na quarta-feira (26), após Arthur Lira fazer a leitura do requerimento. O objetivo, de acordo com parlamentares contrários ao movimento e à necessidade da reforma agrária, seria apurar ocupações de terras.

“Aproveito para ressaltar que não existe nenhum fato determinado, como exige a Constituição, para a criação de eventual CPI sobre o MST”, publicou Padilha, logo após anunciar que o presidente Lula (PT) convidou o MST para o Conselho do Desenvolvimento Econômico Social Sustentável, conhecido como “Conselhão”. O Movimento, segundo o ministro, aceitou o convite.

Foto: MST
Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando neste link
Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link