Alckmin está condenado a perder em SP ou, mais provável, nem disputar; entenda

Geraldo Alckmin como comentarista de insônia na TV. Foto: Reprodução/YouTube

Se não pode vencê-los, junte-se a eles.

Geraldo Alckmin está usando a velha lógica para tentar governar São Paulo pela quinta vez.

Sem espaço no PSDB – Doria já assumiu compromisso com o vice, Rodrigo Garcia -, o ex-governador negocia com Gilberto Kassab para viabilizar sua candidatura pelo PSD.

LEIA também:

1. Haddad lidera a corrida para o governo de SP e Alckmin aparece em quarto lugar, mostra pesquisa

Kassab é um antigo desafeto de Geraldo. Disputaram a prefeitura de São Paulo em 2008 e o tucano foi surrado pelo então prefeito que tentava a reeleição.

Amargou um humilhante terceiro lugar – Kassab venceria Marta no 2o turno – numa eleição marcada por desavenças e traições.

Na época, José Serra era o governador do Estado. Fez parte do PSDB apoiar a reeleição de Kassab, enquanto um grupo menor acabou ficando ao lado de Geraldo.

Foi o primeiro passo para o fim do PSDB. Um partido que se dividiu e virou espaço de negociatas visando interesses particulares.

Geraldo deu o troco em Serra em 2016, quando lançou Doria contra Andrea Matarazzo. E agora segue para os braços de Kassab porque foi traído pelo gestor.

A ideia de Alckmin é ter Márcio França, do PSB, como seu vice. Seu problema é como se organizar para a disputa sem a estrutura do PSDB e o apoio do governo do Estado.

Alckmin solitário

 

Andando sozinho nos bairros, visitando padaria e salão de cabeleireiro, sem estrutura, a coisa não funcionou em 2008.

Pelo andar da carruagem, a sensação que Geraldo transmite é de que o tempo passou para ele. Chegou a conversar até com o PSL, dá para acreditar?

Com tanta fragilidade no campo conservador, a esquerda finalmente tem a chance de chegar ao Palácio dos Bandeirantes e administrar São Paulo pela primeira vez em 2022.

Seus principais nomes são Fernando Haddad (PT) e Guilherme Boulos (PSOL) que já falam numa articulação visando esse objetivo.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!