De olho no fundo eleitoral e no MBL, Alckmin abandona Kassab e começa namoro quente com PSL. Por José Cássio

Luiz Felipe D’Avila e Geraldo Alckmin.
Foto: Reprodução

O ex-deputado Floriano Pesaro, um dos principais aliados, tomou café com Geraldo Alckmin nesta quarta, 11.

Em seguida, reuniu-se com Daniel Annenberg, outro desafeto de João Doria e próximo de Alckmin, e membros do diretório do PSDB de São Paulo.

O que Floriano contou é mais do que uma ducha de água fria na militância tucana. Esfriou o namoro de Geraldo, que está de saída do PSDB, com o PSD de Gilberto Kassab. Ele agora está de namoro forte com o PSL, ex-partido de Bolsonaro.

Entusiastas da articulação enxergam um casamento perfeito entre o fundo eleitoral do PSL e o recall do ex-governador.

Geraldo Alckmin

Além de Alckmin, o presidente do diretório paulista do PSL, Júnior Bozzella, tenta atrair o MBL para a sigla.

O vereador paulistano, Rubinho Nunes, ex-Patriota, já está filiado, e agora o partido tenta atrair também o vereador Fernando Holiday (DEM) e o deputado estadual Arthur Mamãe Falei, atualmente no Patriota.

Bozzella, que expulsou do PSL os bolsonaristas Gil Diniz, Douglas Garcia e Valéria Bolsonaro, sonha com uma chapa com Geraldo e Arthur Mamãe Falei de vice.

Além de bom tempo de TV, o fundo eleitoral do PSL para 2022 vai passar da casa dos R$ 200 milhões.

A afinidade de Geraldo com o PSL vai além da ideologia de direita.

O ex-governador nunca escondeu sua admiração por Janaína Paschoal, que vendeu ao PSDB a peça jurídica que resultou no golpe contra Dilma.

Ele também é amigo pessoal de Frederico Braun d’Avila, deputado de extrema-direita que defende na Alesp o fim da Ouvidoria da Polícia na Secretaria da Segurança Pública do Estado.

O irmão de Frederico, Felipe d’Avila foi coordenador do programa de governo de Alckmin na fracassada campanha presidencial de 2018.

Leia também:

1. Fragilidade de Geraldo abre espaço para a esquerda em SP em 2022

2. Deputado bolsonarista que não deixou Manuela D’Ávila falar quer acabar com Ouvidoria da Polícia. Por Donato

3. Geraldo vira comentarista de insônia e tira um caminhão de culpa das costas de seu algoz Doria

 

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!