Alckmin vai se encontrar com prefeito de SP para selar acordo que fechou com golpista Michel Temer. Por José Cássio

Geraldo quer governar SP pela quinta vez

Como o DCM antecipou, Geraldo Alckmin está de saída do PSDB para disputar o governo de São Paulo em 2022 numa união com Gilberto Kassab, Michel Temer, Baleia Rossi, ACM Neto e Márcio França.

O objetivo do grupo é filiar Geraldo ao PSD, presidido por Kassab, com apoio do DEM, sob o comando de ACM Neto, MDB, presidido por Baleia Rossi e que tem Michel Temer como cacique, Márcio França, chefe do PSB estadual e especialmente do prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes.

As conversas caminharam tanto que Alckmin vai se encontrar com Ricardo Nunes nos próximos dias. Nunes é cria de Temer e o golpista é quem dá as cartas no seu governo.

A ideia é fazer da prefeitura de São Paulo plataforma para enfrentar o poderio do governo do Estado, comandado por João Doria – o governador aposta na candidatura de seu vice, Rodrigo Garcia.

Alckmin já negociou os cargos que pretende manter na estrutura da administração municipal para abrigar tucanos descontentes com Doria.

Junto com Temer, Baleia, Kassab e Ricardo Nunes, o ex-governador monta o cenário para abrigar e dar sustentação ao sonho de dirigir SP pela quinta vez, num consórcio idealizado e que vai sendo construído com objetivo de manter o Estado sob o comando da centro direita.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!