Alexandre Garcia é disputado por veículos bolsonaristas

alexandre-garcia-mentira
Alexandre Garcia foi demitido da CNN após ser desmentido ao vivo

Alexandre Garcia não ficará por muito tempo sem emprego. Após ser demitido da CNN Brasil, ele tem sido sondado por veículos bolsonaristas. Além da Jovem Pan, há uma emissora de televisão e um canal de fake news disputando o comentarista.

A RedeTV e o Terça Livre também querem o bolsonarista em seus quadros, segundo a coluna de Ricardo Feltrin no UOL. A primeiro é do também apoiador do presidente, Marcelo Carvalho. Assim como Garcia, ele é negacionista da pandemia. O segundo, por sua vez, não tem espaço na TV, mas grande força entre bolsonaristas. O dono do canal é Allan dos Santos, investigado por divulgar notícias falsas e ameaças às instituições.

Garcia negocia com a rádio de Tutinha, que deve ter brevemente um canal na TV por assinatura, e não se sabe se há conversas com os outros veículos. Por enquanto, segue fazendo vídeos no YouTube, em canal que lidera uma lista dos que mais lucraram com fake news durante a pandemia. Foram R$ 70 mil ganhos por audiência e publicidade com o conteúdo divulgado.  No período, ele teve 126 vídeos tirados do ar, por ele mesmo ou pela plataforma.

Leia também:

1 – Michelle manda Caixa liberar empréstimos para empresas de bolsonaristas e amigos

2 – Bolsonaro reage mal à pesquisa encomendada por bolsonaristas: “Vou perder?”

3 – Quanto custou a viagem de Mourão que tratou de crise da Universal em Angola

A demissão de Alexandre Garcia

Garcia foi demitido na sexta-feira passada (24). Ele foi desmentido ao vivo no “Liberdade de Opinião” após defender a Prevent Senior. O comentarista político disse que o “tratamento precoce” e o ‘kit Covid’, utilizados pela Prevent Senior, teriam salvado milhares de vidas.

A jornalista Elisa Veeck, que conduz o quadro, destacou que as alegações de Garcia não têm base científica. Também lembrou que as falas dos comentaristas não refletem a posição da CNN.