Sob risco de “apagão” na ciência, SBPC convoca sociedade contra cortes

Renato Janine
Renato Janine Ribeiro, presidente da SBPC – Foto: Wilson Dias/ Agência Brasil

Para Renato Janine Ribeiro, presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), o corte de mais de R$ 600 milhões que iriam para a ciência é uma escolha política com consequências devastadoras. “Sem ciência, o Brasil está fadado ao atraso”, disse.

O Ministério da Economia provocou um corte drástico em recursos aguardados pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI). Dos R$ 690 milhões previstos por meio de um projeto de lei, apenas R$ 55,2 milhões foram direcionados para a pasta.

A redução foi feita pela comissão mista de orçamento do Congresso Nacional a pedido do ministério comandado por Paulo Guedes.

Leia também:

1; Esquerda lidera intenções de voto no Chile, mas extrema direita se consolida no 2º lugar, diz pesquisa

2; Sérgio Camargo diz que é perseguido por “traíras da direita”

3; Bolsonarista agride e ameaça matar cinegrafista da GloboNews no santuário de Aparecida

Risco de apagão científico

Para Renato Janine Ribeiro, a decisão do governo ameaça a continuidade da pesquisa no país. “É uma situação inacreditável”, afirma em entrevista à DW Brasil, apontando que o Brasil pode estar diante de um “apagão científico”.

Numa carta voltada aos parlamentares, a SBPC e as demais entidades que compõem a Iniciativa para a Ciência e Tecnologia no Parlamento (ICTP.br) – Academia Brasileira de Ciências, Andifes, Confap, Conif, Confies, Consecti e IBCHIS – classificam o corte de uma afronta e fazem um apelo para que os políticos revertam a decisão. “Está em questão a sobrevivência da ciência e da inovação no país”, alertam.

Sem ciência, o país está fadado ao atraso, considera Janine Ribeiro. “O Brasil está perdendo chances gigantescas de se projetar”, disse.

SBPC convoca sociedade contra cortes

Diante do quadro avassalador dos cortes realizados, a SBPC, em articulação com outras entidades científicas e acadêmicas nacionais, como a Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG), realiza na sexta-feira (12) a “Mobilização em Defesa da Ciência”. Coincidindo com o Dia do Professor, a ideia é mobilizar a comunidade em um movimento em defesa da CT&I e Educação no País.

A SBPC convoca seus sócios, sociedades afiliadas, Secretarias Regionais, entidades parceiras e toda a sociedade a participarem dessa iniciativa. Todas as ações que estiverem sendo organizadas serão divulgadas pela SBPC, por meio do Jornal da Ciência e suas redes sociais.