Após afirmar que “um manda e outro obedece”, Pazuello diz agora que nunca recebeu “ordens diretas” de Bolsonaro

Pazuello na CPI da Covid

Em depoimento à CPI da Covid nesta quarta-feira (19), o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello deu uma declaração contraditória.

Após afirmar, em live ao lado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em outubro do ano passado, que “um manda e o outro obedece”, ele diz agora que nunca recebeu “ordens diretas” do ex-chefe.

“Presidente nunca me deu ordens diretas para nada”, afirmou.

Pazuello declarou ainda que se encontrou com Bolsonaro “menos do que gostaria”.

“Acredito que a relação com o presidente poderia ser maior ainda, mas os cargos são complicados, a agenda é complicada, então a gente se reunia uma vez por semana”, disse.