Banco do Brasil retoma publicidade em jornal propagador de fake news pró-Bolsonaro

Carlos Bolsonaro e o Banco do Brasil. Foto: Reprodução/Twitter/Wikimedia Commons

Publicado originalmente no Consultor Jurídico (ConJur)

O Banco do Brasil decidiu retomar a veiculação de propaganda no Jornal da Cidade Online, site acusado de propagar notícias falsas e que é alvo de Comissão Parlamentar Mista de Inquérito no Congresso. A informação foi publicada pelo jornal Folha de S.Paulo e deve gerar auditoria interna, além de desdobramentos no Tribunal de Contas da União.

A decisão ocorreu após manifestações públicas do vereador Carlos Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, contrárias ao veto. A página é alinhada ao governo. Chefe da Secretaria de Comunicação, Fabio Wajngarten respondeu nas redes sociais que estava tentando contornar a situação.

O restabelecimento da verba de propaganda ocorreu na quarta-feira (20/5), após manifestação da área técnica do Banco do Brasil, que conta com o filho do vice-presidente, General Mourão. O veto por produção de conteúdo falso foi considerado excessivo, ainda segundo a Folha de S.Paulo.

Por isso, a publicação afirma que o subprocurador Lucas Furtado levou ao Tribunal de Contas da União representação pedindo que o órgão investigue e tome medidas contra a interferência na propaganda do Banco do Brasil. Na instituição também já há pedido no Conselho de Administração para auditoria interna sobre a aplicação das verbas.

LEIA TAMBÉM – “Mexemos com pessoas perigosas”: Sleeping Giants Brasil fala ao DCM. Por Pedro Zambarda

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!