Bolsonaristas espalham fake news de que youtuber lésbica foi atacada por “esquerdistas”

No último domingo (17), a youtuber bolsonarista Karol Eller foi espancada na Barra da Tijuca (RJ) enquanto acompanhava sua namorada em um quiosque da praia. O agressor homofóbico disparou socos e chutes, assim desfigurando o rosto da mulher.

A informação foi passada inicialmente por Léo Dias, que narrou a situação da seguinte forma: “Karol estava acompanhada de sua namorada quando foi abordada por um homem, que, já de forma violenta, a questionou: ‘Como é que você consegue namorar um mulherão desses hein?’. O que era uma provocação rapidamente virou agressão’.

Karol Eller apoiou a candidatura de Jair Bolsonaro e é amiga próxima de seu filho mais novo, Jair Renan. Em declarações anteriores, já disse que o movimento LGBTQI+ é vitimista.

A agressão, claramente motivada pela homofobia, teve seu motivo distorcido pela milícia digital. Os bolsonaristas de plantão espalham a versão de que a youtuber foi espancada por apoiar o presidente. Confira:

Por Beatriz Danielle.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!