Bolsonaro liberou agenda presencial antes do teste de Covid

Bolsonaro rindo
Bolsonaro mandou fazer agenda presencial antes de saber resultado de seu teste de covid – Foto: Reproducção

Bolsonaro não estava preocupado com uma possível infecção pela Covid-19. Mesmo com parte de seus ministros e até seu filho contaminado após viagem a NY, o presidente não se preocupou. Isolado, por determinação da Anvisa, o presidente autorizou que sua agenda presencial fosse feita. Isso antes de saber o resultado do testa para o coronavírus.

O DCM conversou com um interlocutor, pouco depois de saber que o teste de Covid-19 do presidente havia sido negativo neste domingo (26). Questionado sobre o motivo da agenda oficial constar compromisso presenciais, ele explicou. “O presidente autorizou”.

Sob a condição de anonimato, o próprio assessor confirmou que houve estranhamento na confirmação. Bolsonaro teria de ficar 14 dias isolado, segundo a Anvisa, mas já havia desafiado a Agência ao dizer que ficaria só cinco. Mas depois disso, outros membros de seu gabinete foram contaminados, inclusive Eduardo.

Leia mais:

1 – Juiz manda YouTube republicar vídeos de fake news e critica plataforma: “Castração de opiniões divergentes”

2 – Lola Aronovich: “Gosto muito do José de Abreu, mas foi péssimo ele retuitar ameaça contra Tabata”

3 – Acusado de estupro, Nego do Borel diz estar ‘muito feliz’ após ser expulso da Fazenda

Bolsonaro e sua agenda

A agenda de Bolsonaro ficou vazia nos dias de isolamento, mas já há previsão de encontros presenciais. Amanhã (27), logo de manhã, o presidente estará no lançamento do Crédito Caixa Tem. Após o almoço, às 14h00, ele se reúne com o ministro da Defesa, general Braga Netto.

Em seguida, Bolsonaro tem outra reunião. É a vez de Pedro Cesar Sousa, Subchefe para Assuntos Jurídicos da Secretaria-Geral da Presidência da República. Por fim, já no final do dia, ele participa de uma solenidade com Michelle. Será para comemorar o Dia Nacional das Pessoas com Deficiência.

A agenda cheia de Bolsonaro, mesmo antes de saber o resultado de seu teste de covid-19, chamou a atenção em Brasília. Muita gente continua argumentando que o presidente sabe que o filho não está com coronavírus.