Em resposta a Bolsonaro, Fux cita crime de responsabilidade e avisa que “ninguém fechará esta Corte”

Luiz Fux e Jair Bolsonaro
Luiz Fux e Jair Bolsonaro. Foto: Reprodução

O presidente do STF, ministro Luiz Fux, afirmou que Bolsonaro é “falso profeta” e que cometeu crime de responsabilidade, passível de impeachment, ao endossar protestos golpistas de 7 de setembro.

LEIA MAIS:

1 – No dia seguinte aos atos golpistas, Bolsonaro trabalhará só 30 minutos e única agenda é com advogado

2 – As fotos do que seria o anúncio do golpe têm generais e pastores. Por Moisés Mendes

Discurso de Fux

Sem citar Bolsonaro, Luiz Fux afirmou que discurso contra ordem democrática de qualquer chefe de Poder é atentato à democracia e crime de responsabilidade. “Ninguém fechará essa corte. Manteremos de pé com suor e coragem”, disse ele.

“Se o desprezo às decisões judiciais ocorre por iniciativa do Chefe de qualquer dos Poderes, essa atitude, além de representar atentado à democracia, configura crime de responsabilidade, a ser analisado pelo Congresso Nacional”.

Segundo Fux, “um ambiente político maduro, questionamentos às decisões judiciais devem ser realizados não através da desobediência, não através da desordem, e não através do caos provocado, mas decerto pelos recursos, que são as vias processuais próprias”.

“Ofender a honra dos ministros, incitar a população a propagar discursos de ódio contra a instituição do Supremo Tribunal Federal e incentivar o descumprimento de decisões judiciais são práticas antidemocráticas, ilícitas e intoleráveis, que não podemos tolerar em respeito ao juramento constitucional que fizemos ao assumir uma cadeira na Corte”.

Assista.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!