Bolsonaro interveio para tentar retomar Brasil X Argentina, diz o Clarín

O presidente Bolsonaro
Bolsonaro falou do preço da gasolina. Foto – Evaristo Sá/AFP

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) interveio para tentar retomar o jogo do Brasil X Argentina, segundo informações do Clarín.

O jornal disse que o “escandaloso clássico” alcançou “as mais altas esferas da política dos dois países”.

Jair Bolsonaro interveio pessoalmente em meio à confusão e tentou, sem sucesso, reiniciar a partida”, apontou o veículo.

“A seleção argentina – que antes da partida contava com o apoio da Conmebol – retirou-se para o vestiário, numa imagem que percorreu o mundo e que ficará na memória. Imagem também seguida de perto por Jair Bolsonaro”, diz outro trecho. 

Segundo o que fontes diplomáticas informaram ao Clarín, o mandatário se comunicou pessoalmente com a Confederação Brasileira de Futebol e buscou garantir que os jogadores argentinos não teriam problemas.

O apelo do presidente teria ocorrido quando os atletas da Argentina já estavam nos vestiários, com o jogo suspenso, e a comunicação não foi bem sucedida.

O jornal também destacou o ataque de Flávio Bolsonaro, que chamou argentinos de “malandros” por burlarem regras sanitárias.

Leia mais:

1 – VÍDEO: Jandira Feghali mostra como funciona a corrida da meritocracia

2 – Ex-PM bolsonarista ameaça matar Alexandre de Moraes e família

3 – Zé Trovão diz que greve dos caminhoneiros irá acabar após impeachment de ministros do STF

Ação da Anvisa

Antonio Barra Torres, diretor-presidente da Anvisa, disse que argentinos descumpriram “determinação clara” de quarentena e deportação. A declaração foi dada neste domingo (5), em entrevista para BandNews FM. O jogo entre Brasil e Argentina pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo foi suspensa.

A PF e a Anvisa interromperam o jogo de futebol entre Brasil e Argentina. Jogadores argentinos são suspeitos de desrespeitar regra de quarentena por terem vindo do Reino Unido na pandemia. A CBF havia autorizado o jogo.

“Nós fizemos nosso papel. Assim que foi constatado que eles omitiram ter estado na Inglaterra, foi ordenada a quarentena e deportação deles do país. A Anvisa tem poder de polícia do Estado para assuntos sanitários”, afirmou Antonio Barra.