Como Bolsonaro reagiu ao pedido de prisão contra Allan dos Santos

Bolsonaro e Allan dos Santos
Bolsonaro ficou incomodado com a prisão de Allan dos Santos

A prisão de Allan dos Santos já era aguardada por Bolsonaro. Nesta quinta (21), ao saber da notícia sobre o jornalista bolsonarista, o presidente ficou um pouco irritado. Porém, deixou claro aos aliados que não entrará em queda de braço com o STF. Não neste momento.

Conforme apuro o DCM, a ala mais ideológica pediu um posicionamento de Bolsonaro. Porém, ele seguiu no clima “paz e amor” e avisou que não brigará por Allan. Aos aliados mais próximos, informou que não enfrentará o Supremo em nome dos seus familiares.

“Antes ele [Allan dos Santos] do que meus filhos”, chegou a dizer o governante para interlocutores. “Mas ele tem minha solidariedade e apoio. Espero que consiga sair o mais breve possível de lá”, acrescentou.

Carlos foi quem mais ficou incomodado com a postura do pai, mas não quis entrar em confronto. Compreendeu as argumentações e apenas seguirá dando suporte aos grupos bolsonaristas nas redes sociais pedindo a liberdade de Allan.

Leia mais:

1 – ‘Black Ustra’: Sérgio Camargo diz que vai torturar na Fundação Palmares

2 – Arthur Lira prepara vingança contra deputados que votaram contra a PEC 5

3 – Caso Allan dos Santos: Relembre todas as decisões de Moraes contra blogueiro

Bolsonaro lamenta prisão de Allan dos Santos

Diferente de outros casos, Bolsonaro resolveu se posicionar ao grupo ideológico sobre a prisão de Allan dos Santos. Ele foi ponderado nas palavras. Disse apenas que era contra a prisão, mas que a Justiça precisava ser respeitada. “Não vamos nos precipitar. Ele provará a inocência dele”, comentou.

Aproveitou o momento para elogiar seu governo e que precisará do apoio dos bolsonaristas para 2022. “Vamos seguir juntos, tá ok? Ou o comunismo volta”, concluiu.