Bolsonaro mandou recado para Allan dos Santos: “Não vão te prender”

Allan dos Santos e Bolsonaro
Allan dos Santos tem boa relação com Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro mandou um recado taxativo para Allan dos Santos, deixando claro que não irão prender o blogueiro. O político manifestou apoio ao amigo, que está foragido da Justiça brasileira nos EUA. Ele teria mandado avisar o antigo dono do finado Terça Livre de que faria o que fosse possível para evitar sua captura pela Interpol.

Quem faz a afirmação é um aliado de Bolsonaro e que não se dá com Allan dos Santos. A fonte confirmou ao DCM que o presidente pode se prejudicar ao se envolver com um foragido da justiça. Ele, contudo, deixou claro que não sabe se o recado dado chegou ao blogueiro, já que não viu uma conversa formal entre os dois. O que ele tem certeza é de que a ordem para dar o recado foi clara e taxativa para um assessor.

Desde que Alexandre de Moraes mandou prender Allan dos Santos Bolsonaro ficou incomodado. Ele considera o blogueiro peça fundamental no tabuleiro das eleições 2022 e, ao menos até lá, precisa dele. Neste processo, ele quer que o homem se mantenha foragido e longe das garras do STF para articular a divulgação da campanha nas redes sociais, principalmente no Telegram.

Leia mais:

1 – App das prévias do PSDB pode ter sido alvo de ataque hacker, diz fundação

2 – Ministro astronauta tenta se livra da culpa sobre dados do desmatamento: “Estava de férias”

3 – “Não é o momento de pensar nas grandes aglomerações do carnaval”, diz porta-voz da Saúde de SP

Bolsonaro e o recado

Neste sentido, Bolsonaro pediu que assessores avisassem Allan dos Santos. “Não vão te prender”. Não se sabe, ao certo, o que o presidente quis dizer com isso, já que a ordem teria sido apenas este recado. Na prática, porém, já houve duas demissões da PF entre pessoas ligadas ao caso. Além disso, o governo já teria deixado claro que vai opinar contra a extradição, caso houver prisão.

Para piorar a situação, a Interpol está resistindo incluir o nome do blogueiro em sua lista de procurados. Nova coincidência, um brasileiro assumiu recentemente um cargo importante na polícia internacional. Ninguém sabe dizer, no entanto, se Bolsonaro mexeu os pauzinhos ou não. Fato é que, desde a ordem de prisão, Allan dos Santos continua livre, leve e solto nos EUA.

Participe de nosso grupo no WhatsApp clicando neste link

Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link