Câmara convoca Paulo Guedes para explicar offshore milionária em paraíso fiscal

Paulo Guedes de olhos fechados
Paulo Guedes.
(Foto: Evaristo Sá/AFP)

A Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados aprovou a convocação do ministro da Economia, Paulo Guedes.

Ele terá que se explicar sobre sua empresa offshore em paraíso fiscal, a Dreadnoughts International.

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, que também manteve conta no exterior, não foi incluído na convocação.

Nesta terça (5), a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal também aprovou um “convite” a Paulo Guedes e Roberto Campos para explicar suas offshores.

O senador Alessandro Vieira pediu ontem a convocação do ministro. No entanto, por articulação do governo, foi transformada em convite.

Para deputados governistas, a convocação não era necessária pelo fato de os bens estarem declarados justo à Receita Federal.

Leia mais:

1 – ‘Pandora Papers’ encontram ‘Posto Ipiranga’ no Caribe. Por Fernando Brito

2 – Boulos dá recado à imprensa sobre esquerda e Bolsonaro: “Não são duas faces da mesma moeda”

3 – Gleisi Hoffmann comenta pedido de trégua de Ciro Gomes

A offshore milionária de Paulo Guedes

A Dreadnoughts International, uma offshore nas Ilhas Virgens Britânicas, paraíso fiscal no Caribe, foi criada em 2014.

À época, Guedes era economista e sócio da Bozano Investimentos.

Nos meses seguintes, ele aportaria US$ 9,54 milhões — o equivalente, hoje, a mais de R$ 50 milhões — na conta da offshore, numa agência do banco Crédit Suisse, em Nova York.