Temendo ser preso também, Carlos Bolsonaro renega o aliado Roberto Jefferson

O vereador Carlos Bolsonaro Foto: Reprodução

Após a prisão de Roberto Jefferson nesta sexta (13), Carlos Bolsonaro tenta dissociar sua imagem do bolsonarista.

Ele diz que a associação do seu nome com o caso é para “atingir o presidente”.

O vereador federal relata ser atacado eventualmente por Jefferson, mas diz que sua prisão é “injusta”.

“Mesmo que este senhor, ao meu ver, preso de forma injusta, sempre indireta e direta me ataque quando pode, sem eu saber os motivos, qualquer inocente sabe que sua prisão é preocupante não somente a um, mas a todos os brasileiros”.

Carlos Bolsonaro está desesperado

A verdade é que Carlos Bolsonaro está desesperado.

O aliado do pai foi preso no inquérito das milícias digitais, acusado de participar de organização criminosa para atacar o STF.

No ano passado, a Polícia Federal (PF) o identificou como articulador de uma quadrilha de fake news.

Ele e o irmão, Eduardo, já foram intimados para depor no inquérito dos atos golpistas, a investigação que gerou o inquérito das milícias digitais.

O que não faltam são provas de que o filho do presidente compartilha fake news nas redes.

Leia também:

1 – Carluxo espalha fake news com foto de 2016 e é desmentido pela PM de SP

2 – Carlos espalha fake news sobre vice-presidente da Venezuela

3 – CPI quer chegar em Carluxo através de contratos publicitários para financiar fake news da covid