VÍDEO: Dória mente e diz que não falou em 2018 que PM iria atirar para matar, mas há provas

João Dória
João Dória mentiu no Roda Viva

João Dória (PSDB) mentiu no Roda Viva nesta segunda-feira (23). Ele afirmou que não usou discurso bolsonarista em 2018. Porém, o governador deixou claro que a PM utilizaria de violência em ações.

“Sobre o BolsoDória: não foi apenas uma declaração de voto, o senhor inclusive imitou uma boa parcela do discurso autoritário na campanha. O senhor disse que Bolsonaro faz apologia a violência policial. Em 2018, o senhor disse: ‘A partir de 1º de janeiro, ou se rendem ou vão para o chão. Se fizer o enfrentamento com a polícia e atirar, a polícia atira. E atira para matar’”, questionou o jornalista Bernardo Mello Franco.

Dória balançou a cabeça negativamente e falou que jamais disse aquela frase. “Eu não falei que vão atirar para matar. Eu falei que a polícia agiria com eficiência no combate a criminalidade. O que eu disse, nós estamos cumprindo”, mentiu o governador.

Leia mais:

1 – Coxas de Lula: memes disparam buscas no Google sobre pernas do petista

2 – Mourão resume relação com Bolsonaro: “Não é simples”

3 – Ao Bial, Haddad fala sobre Lula ser vice: “Muito difícil”

Dória prometeu que polícia atiraria para matar

Em entrevista para rádio Bandeirantes em 2018, Dória declarou que a PM seria rígida em suas ações. Com discurso bolsonarista, prometeu que os policiais iriam atirar para matar.

“Não façam enfrentamento com a Polícia Militar nem a Civil. Porque, a partir de 1º de janeiro, ou se rendem ou vão para o chão. Se fizer o enfrentamento com a polícia e atirar, a polícia atira. E atira para matar”, comentou.

“Segurança pública é isso. É defender o cidadão, as mães, as pessoas que são roubadas e assaltadas diariamente em São Paulo. Nós vamos combater isso com políticas duras de apoio à Polícia Militar e Civil”, completou na ocasião.

Confira os vídeos de João Dória: