Editor do DCM citado em diálogo da Lava Jato responde a Dallagnol

Reportagem de 2016 no UOL já mostrava as práticas ilegais da Lava Jato desde a sua origem (Crédito: Reprodução)

Foi com asco e sem surpresa que me deparei, nesta quarta-feira (3), com mais alguns diálogos vazados entre os procuradores da extinta Operação Lava Jato, do Ministério Público Federal. Datam de 3 de janeiro de 2016 e versam sobre uma reportagem que escrevi, no portal UOL e em parceria com o jornalista Pedro Lopes, sobre grampos ilegais autorizados pelo então juiz Sergio Moro que estavam na origem das investigações da extinta força-tarefa.

A reportagem foi a primeira (talvez a única nos veículos da grande imprensa) a apontar com provas, documentos e apreciação de juristas que estão entre as maiores autoridades em Processo Penal do Brasil que a Operação Lava Jato fez uso de métodos ilegais e conluio com o juiz responsável pela investigação em busca de objetivos que passavam muito longe da busca pela Justiça. Hoje em dia, com o advento da Vaza Jato, é impossível questionar sua veracidade.

À época, no entanto, criticaram a reportagem, para a surpresa de ninguém, sites como O Antagonista e associações como o MBL (Movimento Brasil Livre). Já os veículos da grande imprensa preferiram adotar um silêncio obsequioso (para com Moro, Dallagnol e seus mancomunados), e nada repercutiram a respeito.

Já na intimidade de seus grupinhos de WhatsApp, onde Deltan Dallagnol é apenas Delta, e Roberto Pozzobon é Robito, proferiram uma série de mentiras e acusações asquerosas, ensaiando a confecção de uma resposta oficial à reportagem, a mim, ao Pedro e ao portal. Jamais tiveram coragem de fazê-la, porém, como não tiveram a dignidade de responder às sucessivas tentativas dos jornalistas de entrar em contato com os procuradores antes da publicação da reportagem, para que tivessem a oportunidade de se manifestar a respeito.

Leia, abaixo, os trechos de conversas referidos e, depois, os esclarecimentos devidos e respostas a seus principais desvarios caluniadores.

11:14:01 Andrey B Mendonça Viram capa do Uol com críticas e acusações de ilegalidade na LJ?

11:15:36 Jerusa C3 enviou na rede membros E Douglas já respondeu

11:42:29 Andrey B Mendonça Acho q ele realmente nao merece mta consideracao. Mas eh q pegou uma frase solta sua pra afirmar que a LJ so investiga o pt.

11:58:23 Dallagnol Vou ver. Mas como disse Churchill, se pararmos para jogar pedra em cada cão que ladra pelo
caminho, nunca chegaremos ao destino.

11:58:50 Andrey B Mendonça Boa

12:02:35 Dallagnol Me parece mais grave a questão da uol. É preciso matar esses questionamentos no ovo.

12:12:10 Andrey B Mendonça Concordo

12:18:04 Orlando SP Delta, em relação ao PRDC, posso ir a BSB. Jerusa tb tem muito boa relação com ele; um toque feminino pode ser a diferença… rs. Matéria da UOL – tem endereço certo. Foi feita por adv. Quem conhece os jornalistas? Vinicius é aquele de BSB? Todos estes argumentos foram objeto de questionamentos em dezenas de exceções, e todas rechaçadas. Esqueceram de dizer isto e venderam os fatos como um furo investigativo. Tb acho q mentiram ao falar q ficou um ano sem manifestação do MPF. De qq modo, tem várias manifestações posteriores concordando. Houve, no mínimo, uma ratificação implícita.

12:18:14 Dallagnol Concordo Orlando. Mas essas coisas não podem ficar sem resposta. Capa de UOL. Vao arrastando pessoas. Tínhamos que bolar uma intro geral citando mãos limpas e responder esses vendidos.

12:19:53 Poderíamos Até colocar as respostas aos casos mais relevantes no site

12:20:11 CF, ficaram prontas as respostas que Vc estava redigindo às críticas?

12:24:34 Andrey B Mendonça Falam q advogados nao teriam relacao com LJ, mas sei q ao menos badaro deu parecer

12:43:35 Dallagnol Creio que é preciso fazer uma resposta mostrando que todas as situações apontadas foram
enfrentadas pela Justiça. E que os juristas não deveriam falar sobre algo sem contexto, sob pena de não merecerem esse adjetivo.

12:44:43 Jerusa Posso ir com Orlando.

14:20:59 Diogo Que barbaridade esta reportagem
14:21:02 http://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2016/04/03/documentos-indicam-grampoilegal-e-abusos-de-poder-na-origem-da-lava-jato.htm


Respostas

  • 12:18:04 Orlando SP Delta, em relação ao PRDC, posso ir a BSB. Jerusa tb tem muito boa relação com ele; um toque feminino pode ser a diferença… rs. Matéria da UOL – tem endereço certo. Foi feita por adv.

Não, não foi feita por advogado. Foi feita por dois jornalistas sérios, que estão há mais de 20 anos na carreira denunciando desmandos de autoridades e que já foram vítimas de mais de 15 processos judiciais movidos por aqueles que denunciam, e que foram inocentados em absolutamente todos.

  • 12:18:04 Orlando SP Todos estes argumentos foram objeto de questionamentos em dezenas de exceções, e todas rechaçadas. Esqueceram de dizer isto e venderam os fatos como um furo investigativo. Tb acho q mentiram ao falar q ficou um ano sem manifestação do MPF.

É verdade que os questionamentos às ilegalidades patentes da Lava Jato apresentadas na reportagem foram objeto de dezenas de questionamentos, todos rechaçados. Não nos esquecemos de dizer isso, está escrito na reportagem. É, inclusive, parte do furo jornalístico que apresentamos: quem rechaçou foi o próprio juiz Sergio Moro! É a prova mais cabal do conluio quadrilheiro em que ele e vossas senhorias se envolveram.

Hoje em dia, se sabe bem o quão vendidos eram e são o senhor Moro e vossas senhorias, mas, à época, ninguém ainda tinha mostrado, muito menos da maneira tão cristalina como mostramos.

Não tivesse grande parte da imprensa e dos órgãos de fiscalização e controle tão embasbacados com a atuação da extinta força-tarefa, ela teria sido extinta ali mesmo, logo após a publicação da reportagem, e não somente depois das conversas delinquentes entre os senhores virem à público com o advento da Vaza Jato.

  • 12:18:04 Orlando SP Tb acho q mentiram ao falar q ficou um ano sem manifestação do MPF. De qq modo, tem várias manifestações posteriores concordando. Houve, no mínimo, uma ratificação implícita.

Não mentimos coisa nenhuma. Ficou um ano, sim, o senhor Sergio Moro chefiando diretamente a Polícia Federal e atendendo a todos os seus pedidos antijurídicos, sem que o senhor ou seu chefe Dallagnol fossem sequer consultados. Isso consta nos autos, doutor. Mentiroso é o senhor.

  • 12:18:14 Dallagnol Concordo Orlando. Mas essas coisas não podem ficar sem resposta. Capa de UOL. Vao arrastando pessoas. Tínhamos que bolar uma intro geral citando mãos limpas e responder esses vendidos.

Senhor Deltan Dallagnol, meu email é vsegalla@gmail.com. Por favor, peço que me escreva, para que eu possa fornecer o meu endereço residencial, para que o senhor possa vir dizer na minha cara que sou vendido. Não sou como os jornalistas abutres, para usar expressão de vossa senhoria, que comiam na sua mão, senhor Dallagnol. Terei enorme prazer em recebê-lo.

  • 12:18:04 Orlando SP Delta, em relação ao PRDC, posso ir a BSB. Jerusa tb tem muito boa relação com ele; um toque feminino pode ser a diferença… rs. Matéria da UOL

Dr. Orlando, UOL é a sigla para Universo Online. Deve ser precedido, portanto, pelo artigo definido masculino “o”. Falar “da UOL”, além de errado, é extremamente brega.

Vinícius Segalla – Editor-chefe do DCM.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!