Em resposta a Bolsonaro, Kakay diz que foi aos protestos contra a cultura da morte e a favor da vida

Kakay

Kakay respondeu com exclusividade para o DCM as agressões que recebeu de Bolsonaro na manhã desta segunda. O sujeito reclamou da presença do criminalista nos protestos de sábado, 29.

“Fui a manifestação como cidadão, contra a cultura da morte e a favor da vida”, disse Kakay.

Aos seus apoiadores, no cercadinho do Alvorada, Bolsonaro disse que a crítica do advogado é “sinal de que está no caminho certo”.

Bolsonaro atacou Kakay sugerindo que os manifestantes foram pagos para participar dos atos. “Tá faltando dinheiro também, para o Kakay estar reclamando, né”, ironizou o genocida.

O criminalista não entrou na pancadaria.

“A CPI já comprovou a responsabilidade criminal do Presidente, especialmente na omissão deliberada na compra das vacinas”, disse. “Estou do lado do povo brasileiro e na defesa da Constituição. Não faço política partidária”.