“AmaRelo”, de Emicida, é indicado ao Emmy

O documentário "AmaRelo" de Emicida
O documentário “AmaRelo” de Emicida. Foto: Divulgação/Netflix

“AmaRelo: É Tudo Para Ontem”, do rapper Emicida, foi indicado ao Emmy. A obra foi indicada na categoria programação artística. O documentário é sobre o show histórico feito no Theatro Municipal de São Paulo em 2019 e foi exibido na Netflix. “Acordamos indicados ao Emmy”, comemorou o artista nas redes.

O rapper e o serviço lançaram os bastidores do show, que contou com Majur e Pablo Vittar.

A produção, além de ser um documentário sobre o cantor. Também aborda 100 anos da história de pessoas negras no Brasil. A narrativa mostra, além dos bastidores, arquivos que recriam o cenário de luta do movimento negro no país.

Leia também:

1 – Artista diz que prisão de Lula foi “injustiça” e se convida para cantar na posse

2 – ‘Estou indo como mestre’, diz cantor sobre residência artística na Universidade de Coimbra

Além de Emicida, Brasil ainda tem “Amor de Mãe” no Emmy

“Amor de Mãe”, da TV Globo, também foi indicada ao prêmio. A obra que conta com Regina Casé e Adriana Esteves vai concorrer na categoria de melhor telenovela. A produção foi interrompida com a pandemia da covid-19, mas retomou em 2021. A novela vai concorrer com produções da China, Singapura e Portugal.