Aras pede que STF suspenda MP de Bolsonaro que dificulta combate a fake news nas redes

Publicado em 13 setembro, 2021 12:58 pm
Aras
O PGR Augusto Aras. – Foto: Reprodução

O procurador-geral da República, Augusto Aras, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que, até o julgamento final da Corte, os efeitos da Medida Provisória (MP) de Bolsonaro que prejudica o combate a fake news nas redes sociais sejam suspensos. O texto assinado pelo presidente diminui o poder das plataformas digitais em remover conteúdos falsos.

A MP beneficia diretamente bolsonaristas que são investigados por disseminação de notícias falsas.

Leia mais:

1. Funcionários fantasmas de Carluxo usaram endereço de Bolsonaro na Receita e na Câmara

2. Lula tem 19ª decisão favorável na Justiça

3. Frota diz ao DCM que foi convidado por Gleisi para o ‘Fora Bolsonaro’ organizado pelo campo progressista

4. Juristas da CPI vão apontar crimes de Bolsonaro durante a pandemia em 200 páginas

5. Auditor que fraudou dados da covid para atender Bolsonaro é suspenso do TCU sem direito a salário

Augusto Aras se manifestou em seis Ações Diretas de Inconstitucionalidade (ADIs) contra a MP, movidas pelos partidos PSB, PT, PSDB, Novo, Solidariedade e PDT. Disse que o texto da Medida Provisória de Bolsonaro gera “insegurança jurídica” às empresas, diante de “prazo exíguo para adaptação, e previsão de imediata responsabilização pelo descumprimento de seus termos”. Ministros do STF já afirmaram que a MP é inconstitucional.

Além de aliados, o próprio Bolsonaro já teve publicações removidas das redes sociais, como vídeos no YouTube onde defendeu “tratamento precoce” contra a Covid-19.

Com informações da Veja

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!