Belém inicia tratativas para importar a Soberana, vacina contra a covid desenvolvida em Cuba

Publicado em 7 maio, 2021 12:35 pm
O prefeito Edilson Rodrigues (D) e o embaixador cubano Rolando Gómez. Imagem: divulgação

Belém poderá ser a primeira capital brasileira a imunizar seus moradores com a Soberana, vacina desenvolvida pelo governo de Cuba.

Na manhã desta sexta, 7, o prefeito Edmilson Rodrigues (PSOL) reuniu-se, em Brasília, com o embaixador Rolando Gómez para iniciar as primeiras tratativas.

Além da Soberana 01A, que já está sendo ministrada na população, Cuba possui outros quatro imunizantes em distintas fases: a Soberana 01, já na etapa II de teses; a Soberana 02, a candidata vacinal mais avançada, com 150 mil doses produzidas; a Abdala, que iniciará a fase III de provas, na capital Havana e em Santiago, com aplicação em 42 mil voluntários; e a Mambisa, ainda na primeira fase de testes clínicos, que seria o primeiro medicamento contra a covid-19 com aplicação nasal.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!