Após recuo de Bolsonaro, Mendonça pressiona por vaga no STF com apoio de evangélicos e de Sarney

Publicado em 11 setembro, 2021 4:48 pm
Bolsonaro abraçando André Mendonça
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e André Mendonça. Foto: reprodução/Marcelo Camargo/Agência Brasil

Após ver o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) recuar, o ex-advogado-geral da União André Mendonça decidiu apostar em outros trunfos para destravar o processo de indicação ao STF. Ele tenta a intensificação da campanha feita por pastores evangélicos e a influência do ex-presidente José Sarney sobre a bancada do MDB. Com informações do Globo.

A maior pressão vai para Alcolumbre, responsável por marcar a data da sabatina. Porém, o parlamentar já ignorou Mendonça por diversas vezes. Aestratégia agora inclui o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco.

Uma caravana formada por pastores, estará no Congresso em busca de uma reunião com Pacheco. O objetivo é cobrar solução para o impasse.

Leia também

1- Governo Bolsonaro descumpre promessa de apresentar projeto de lei para regulamentar lobby

2- Chico Buarque processa Eduardo Leite por uso indevido de imagem

3- TSE decide: rachadinha é crime e causa danos ao erário

Aliados

Aliados de Mendonça avaliam que o possível distensionamento entre Bolsonaro e os outros Poderes ajude a alavancar a aprovação de seu nome. Segundo eles, a falta de “clima” mediante aos ataques do presidente vinha sendo motivo para a não marcação da sabatina.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!