Flávio Bolsonaro apaga post que comemorava “compra de 20 milhões de doses da vacina Covaxin”

Publicação citava a compra de 20 milhões de doses junto à Precisa Medicamentos

Com a nova narrativa do governo Bolsonaro, de que foram compradas somente 3 milhões de doses da vacina Covaxin, bolsonaristas tiveram de correr para apagar os rastros dos 20 milhões.

Flávio Bolsonaro é um deles.

O senador excluiu uma publicação feita em 27 de fevereiro, em que comemorava a “compra de 20 milhões de doses da vacina Covaxin junto à Precisa Medicamentos/Bharat Biotech”.

Na semana passada, quem o fez foi a deputada Carla Zambelli.

Ela excluiu pelo menos cinco tuítes que falavam sobre a vacina indiana.

O contrato da aquisição de 20 milhões de doses da vacina foi assinado em 24 de fevereiro.

Logo após o escândalo ser revelado, o senador bolsonarista Marcos Rogério surgiu com a narrativa.

O cronograma de entregas prevê 4 milhões de doses por vez (20, 30, 45, 60 e 70 dias após a assinatura do contrato)

Nenhum trecho do documento cita as tais 3 milhões de doses.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!