“Há uma crise a que todos devemos prestar atenção e essa crise é o Brasil”, diz epidemiologista dos EUA

O epidemiologista Eric Feigl-Ding. Foto: Reprodução/Twitter

O epidemiologista Eric Feigl-Ding, de Havard, fez um importante fio no Twitter denunciando o perigo do Brasil no descontrole da pandemia do novo coronavírus.

O texto é deste domingo (21).

Vale a sua leitura:

PRESTE ATENÇÃO – Há uma crise a que todos devemos focar e essa crise é o Brasil. A escala é sem precedentes com a nova onda da variante P1 da covid. Por isso, hospitais estão colapsados e há um aumento acentuado da mortalidade. Se o contágio da P1 sair do  controle no resto do mundo, estamos todos ameaçados na pandemia.

2) Não posso mensurar o tamanho da gravidade da crise no Brasil. É quase impossível encontrar qualquer leito de UTI e muitos hospitais estão ficando sem medicamentos sedativos para realizar a intubação. Por isso, os médicos estão intubando sem nenhum analgésico. Hospitais estão em colapso.

3) Não estou exagerando quando falo que os hospitais no Brasil estão em colapso. Esta é a manchete de um grande jornal no Brasil [o Estadão]

4) Não leia apenas o meu fio. Confira a reportagem local. Este relatório foi arquivado na semana passada por Matt Rivers, correspondente da CNN. Ele diz que a situação só piorou.

5) Ninguém pode negar a pandemia quando os hospitais estão completamente lotados. Não deixe ninguém negar a gravidade da covid e o que está acontecendo no Brasil – internações e óbitos NÃO MENTEM sobre a situação.

6) A crise é descrita pela Fiocruz é “o pior colapso de saneamento e hospitalar da história do Brasil”.

7) Repórteres me disseram que “também estamos recebendo relatos consistentes no Brasil de que cada vez mais jovens morrem com o vírus. Os médicos continuam nos dizendo que seus pacientes estão cada vez mais jovens, sem comorbidades”. Médicos de muitas cidades segundo Matt Rivers na CNN.

8) Também é mais preocupante a análise de especialistas do Brasil diz que P1 é uma transmissão potencialmente 2-2, cinco vezes mais rápida (mais contagiosa) do que as cepas antigas do novo coronavírus. Isso significa que também é mais rápido do que B117, que está varrendo o mundo.

Precisamos levar a sério a crise do Brasil.

9) Outro grupo de pesquisa do Brasil coloca a transmissão do P1 como duas vezes mais rápida do que a cepa antiga (em vez de 2,5 vezes acima), mas eles estimam uma taxa de reinfecção de 25-60%. O que é muito pior. Isso é sério.

10) Quão boas são as vacinas de mRNA contra isso a variante P1? Há apenas a semi – tem neutralização moderada – que é melhor do que o SA B1351 , mas pior que B117 (que responde bem à vacina).

Para a sua informação, estudo anterior conduzido pela Pfizer afirma que é efetivo, embora estudos maiores discordem.

11) Mas o problema do Brasil é que não há as vacinas de mRNA. Eles têm as vacinas AstraZeneca e SinoVac. Não sabemos a eficácia exata ainda para P1. A vacina SinoVac mostrou uma eficácia de 50%, muito menor em ensaios no Brasil, antes de P1.

12) 50% ainda é bom, e para doenças graves, é 78% para SinoVac, o que é decente.

A vacina da J&J mostra de 80% a 80% no Brasil, mas a J&J ainda não está disponível no Brasil.

O principal problema é que o Brasil não tem o suficiente!

13) O estado do Rio de Janeiro suspendeu a campanha de vacinação por falta de estoque da vacina.

“Este é um desastre, um desastre total”, disse uma entrevistada à CNN após ter sua vacina negada. “Quem é o culpado por tudo isso? Acho que nossos líderes, nossos políticos são uma merda.”

14) “Menos de 10 milhões de pessoas no país de cerca de 220 milhões receberam pelo menos uma dose, de acordo com dados do Ministério da Saúde. Apenas 1,57% da população foi totalmente vacinada. ”

ESTE É UM DESASTRE ÉPICO em formação no Brasil.

15) Como diabos o Brasil se atrapalhou no fornecimento de vacinas?

“Vários especialistas dizem que a inépcia do governo federal, liderado pelo negacionista Jair Bolsonaro, foi razão da sabotagem. Eles apontam para uma nítida falta de urgência do governo para garantir suprimentos”.

16) O Brasil está em negociações com os EUA para importar algumas vacinas. Os EUA já ‘emprestaram’ 4 milhões de doses ao México e Canadá. Mas as negociações com o Brasil começaram no dia 13 de março e ainda não chegaram a um acordo. O Brasil precisa disso logo. Hope Bolsonaro está jogando bola.

17) Mesmo com as importações de vacinas, e o atraso na implementação e a imunidade entrando em vigor, o próximo mês será brutal para o Brasil. Podemos ver como é o ofensiva total do vírus sem mitigação com Bolsonaro subestimando os dados.

Enquanto isso, Brasil encomenda três vezes mais caixões para funerais.

18) Mas também quero deixar uma mensagem de esperança ao povo do Brasil – o mundo vê sua luta e sua dor. Falo com colegas da OMS e de Washington DC. O mundo não se esqueceu de vocês – mesmo que seu líder às vezes o tenha feito isso. O mundo precisa se preocupar e se importar com a situação de vocês.

19) Enquanto isso, Bolsonaro é a única pessoa entre os líderes mundiais precisa ser contido. Ele está realmente atrapalhando todos os esforços para melhorar a situação. Isso é insustentável.

Se essa crise no Brasil continuar, me preocupo com sua estabilidade

20) Eu não acredito em um destino como uma condenação. “Não há destino senão o que fazemos.”

O Brasil precisa de ajuda, o Brasil precisa de mudança. O Brasil precisa de uma liderança que coloque as vidas humanas em primeiro lugar e que acabe com o sofrimento de seus pobres.

Que Deus e o mundo ajudem o povo do Brasil.

21) Para o resto do mundo —Por favor, não seja egoísta negando ajuda ou vacinas. Se a variante P1 do Brasil se espalhar, a crise cresce e é também risco internacional. Nós regredimos como habitantes de um planeta e como civilização. Precisamos nos lembrar do lema – “Um por todos e todos por um”.

Vamos todos encontrar nossa humanidade interior.

22) ps A vacina de Oxford-AstraZeneca mostrou ser eficaz contra a variante P1. Mas o estudo ainda não foi divulgado pelos pesquisadores.

Os EUA têm um estoque de mais de 30 milhões de doses de AstraZeneca – e ele precisa ser liberado agora.

23) Da equipe do Imperial College no Reino Unido:

Sinal de aviso “Data show #P1 variante é 1,4-2,2 vezes mais transmissível do que outras variantes e o original #SARSCoV2 cepa e 25% -65% mais probabilidade de escapar da imunidade protetora existente de infecções anteriores não P.1 – suscetíveis a reinfecção. ”

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!