Indicação de Mendonça ao STF é deplorável, mas legítima. Por Maringoni

O novo ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, durante a solenidade de posse no Palácio do Planalto
Marcello Casal JrAgência Brasil

Publicado originalmente no Facebook do autor

DEPLORO MENDONÇA NO STF, MAS…

LEIA – Preocupantes protestos em Cuba. Por Gilberto Maringoni

Deploro a indicação de André Mendonça para o STF. Deploro por suas posições de extrema-direita carola, que beiram o fanatismo, e deploro por sua proximidade com Bolsonaro. É uma caricatura ambulante. Dito isso, sejamos objetivos.

LEIA MAIS – Militares criaram um problemaço: Não podem mais desembarcar. Por Gilberto Maringoni

Bolsonaro, nesse caso, está em seu pleno direito. Todos os presidentes indicam ao Supremo juristas cuja característica maior é afinidade política, aliada a legitimidade entre sua base de apoio. Collor chegou ao ponto de nomear um primo, Marco Aurélio Mello. FHC, por sua vez, levou Gilmar Mendes, que até hoje encarna uma posição muito próxima à do tucanato, além de ser claramente orgânico de um setor das classes dominantes.

Lula e Dilma indicaram 13 ministros que julgaram afinados com o PT, dos quais sete permanecem na corte, compondo até hoje sua maioria. O caso extremo foi o de um advogado de poucas luzes acadêmicas ou profissionais, mas orgânico ao partido, como Dias Tofolli.

Torço pela não aprovação de Mendonça no Senado. Mas não posso colocar em dúvida, por coerência, a legitimidade de sua indicação.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!