Infectologista diz que droga sugerida por Bolsonaro contra a Covid é ‘totalmente brochante’

Foto: Reprodução.

Bolsonaro usou a força da Presidência da República para transmitir duas notícias ruins e uma nem tanto assim para seus seguidores sobre o tratamento da Covid-19.

Vamos começar pelas ruins: a nova cloroquina do mandatário, conhecida como Proxalutamida, não tem qualquer serventia no tratamento contra o coronavírus. Para piorar, inibe a ação de hormônios masculinos e deixa os homens impotentes.

Agora a nem tão ruim: a perda completa da libido em homens acaba sendo atenuada após a interrupção do uso da medicação.

O medico infectologista Marcos Caseiro, mestre em Medicina Preventiva pela USP e Doutor em Infectologia pela Unifesp, diz a que Proxalutamida é uma “droga antiandrogénica usada para câncer de próstata, funcionando como inibidor de receptores de testosterona. Obviamente, totalmente brochante”.

Ele alerta para outro fato relevante: não há um único estudo científico sério recomendando o ‘elixir de Bolsonaro’ no tratamento da doença.

Membro da CPI da Covid, o senador Otto Alencar (PSD-BA) já havia alertado para a irresponsabilidade de Bolsonaro.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!