Após criticar defesa de LGBT no futebol, jogador revela que é amigo de goleiro Bruno

Leandro Cástan fala de goleiro Bruno, sentado numa cadeira
Leandro Cástan falou de amizade com goleiro Bruno

Leandro Castan, jogador do Vasco, contou que continua mantendo contato com o goleiro Bruno. O ex-goleiro do Flamengo foi condenado pelo assassinato da modelo Eliza Samudio. O nome do zagueiro vascaíno se tornou um dos assuntos mais comentados da web, porque internautas relembraram que ele criticou o manifesto contra homofobia no futebol.

“O Bruno jogou lá (no Atlético-MG), Brunão, o goleiro que teve aquele problema. Era da nossa geração. A gente ainda conversa, ele manda mensagem no WhatsApp. Não sei nem o que falar, conheço ele desde que era garoto, crescemos juntos na base. Nunca perguntei sobre isso (caso da Eliza), é um assunto delicado, não tenho nem coragem de perguntar o que aconteceu”, falou Castan.

“Uma vida se foi, a gente não sabe o que aconteceu… E depois para ele, acabou com a vida dele, fico muito triste. Conheço a família dele, a avó que criou ele… O Bruno tem a personalidade forte, baita goleiro, um dos melhores que joguei na minha vida. Era um cara que poderia ter jogado uma Copa do Mundo“, acrescentou.

O zagueiro do Vasco fez a declaração no canal do YouTube Cara a Tapa, do jornalista Rica Perrone.

Confira o bate-papo abaixo:

Leia também

1 – Aldo Rebelo vai a evento de generais bolsonaristas com Alexandre Garcia

2 – Moraes suspende quebra dos sigilos telemáticos do presidente da República pedida pela CPI

3 – FHC critica prévias do PSDB: “Estamos nos apequenando”

Leandro Castan, Bruno e a homofobia

Castan causou polêmica nas redes sociais em junho deste ano. Ele postou um longo versículo bíblico que fala do arco-íris e da mensagem de Deus a Noé. A publicação ocorreu no mesmo dia em que o Vasco jogou com uma camisa em homenagem a comunidade LGBTQIA+.

“O Vasco da Gama é um clube que se orgulha de ser um defensor histórico da diversidade, o que o torna, de fato, um clube de todos. A inclusão e acolhimento defendidos pelo Vasco pressupõem o respeito às individualidades e opiniões de seus atletas, colaboradores e torcedores”, disse o clube em nota.

“O Vasco está imbuído da missão de participar ativamente do debate acerca de temas importantes para a sociedade, o que não significa limitar a participação de quem quer que seja nessas discussões. O Clube mantém seu espírito democrático e espera de todos o respeito pela diversidade que sempre marcou a história do Vasco da Gama”, completou.