Tucanos progressistas do interior querem aproximação de Geraldo com Lula

Lula Alckmin reunião desmarcada
Lula e Alckmin vão formar a tabelinha Pelé e Coutinho em 2022?

A resistência do círculo próximo de Geraldo Alckmin vai sendo quebrada aos poucos diante da aproximação do ex-governador com Lula.

A vitória de João Doria nas prévias do PSDB foi a gota d´água.

“Agora é preciso ver o que é melhor para ele”, disse ao DCM um correligionário histórico de Alckmin. “Em caso de sucesso seria uma grande aportunidade de continuar ajudando e pensando o Brasil”.

LEIA mais: 

1. Um terço do Senado apoia Mendonça, que será sabatinado hoje

2. Sergio Moro parece ter medo da família Bolsonaro. Por Moisés Mendes

3. Moro vai receber salário de R$ 22 mil para combater a corrupção no Podemos

O DCM tem procurado prefeitos e ex-prefeitos tucanos do interior de São Paulo. Salvo exceções, ninguém até agora ameaçou romper com o ex-governador caso a parceria se consolide.

Pelo contrário: a ala social-democrata do partido reclama do sectarismo do eleitor em relação a posicionamentos mais avançados nas gestões das cidades.

Neste grupo, há quem até torça para que Geraldo aceite integrar a campanha de Lula na condição de vice.

“O João Doria levou o PSDB para a extrema-direita e hoje o partido disputa o mesmo espaço que Bolsonaro”, disse um prefeito em exercício na condição de anonimato.

“Até agora nem sei como vencemos a eleição, de tanto que nossos adversários tentaram nos impor a pecha de comunistas”.

Experientes e com grande apelo popular

Um ex-prefeito, também bastante ligado ao ex-governador, mandou o seguinte depoimento ao DCM, também sob a condição de anonimato.

“Minha formação acadêmica e política sempre foi progressista. Sou filiado ao PSDB há mais de 20 anos. Sou da verdadeira social-democracia. Quando fui prefeito, meu diretor de Cultura e Turismo, filósofo e professor, afirmava que a nossa gestão era a mais social-democrata da história da cidade.

Diante do exposto, vejo com simpatia essa possibilidade Lula-Alckmin. Acredito que, em caso de uma vitória desta dupla, a democracia estará garantida e haverá melhor distribuição de renda, diminuindo as desigualdades sociais no país.

Além disso, Geraldo já foi governador 4 vezes. Qual seria a novidade em um eventual quinto mandato?

Essa possibilidade Lula-Alckmin é um projeto novo e garante estabilidade política e econômica, pois ambos são políticos e gestores experientes e com grande apelo popular”.

Neste sábado, 4, o próprio ex-governador anunciou uma reunião com o PSB e lideranças sindicais em São Paulo. É o grupo que está trabalhando pela aproximação com Lula e o PT.

Detalhe: a peça de divulgação contém detalhes na cor vermelha, dando a entender no círculo próximo do ex-governador que ele está amaciando a base antes de tomar qualquer medida.

Convite de Geraldo Alckmin para reunião com o PSB
Convite de Geraldo Alckmin para reunião com o PSB: o vermelho impera

Participe de nosso grupo no WhatsApp clicando neste link 

Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link