Um terço do Senado apoia Mendonça, que será sabatinado hoje

Veja o André Mendonça
André Mendonça. Foto: Agência Brasil

Ex-ministro da Justiça André Mendonça tem apoio declarado de pelo menos um terço do Senado, que analisa hoje a indicação para o cargo em sabatina na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), diz reportagem do portal UOL. 28 parlamentares afirmaram que votarão a favor da nomeação do indicado do presidente Jair Bolsonaro (PL).

LEIA MAIS:

1 – Lula gosta mesmo do chuchu? Por Valter Pomar

2 – Grécia torna obrigatória vacinação contra Covid-19 para idosos

3 – Essencial do DCM – Pesquisa Atlas: Lula sobe a 42,8%; Bolsonaro marca 31,5% e Moro tem 13,7%

A situação de Mendonça com os senadores

Ele precisará de 41 votos, maioria absoluta da Casa. De 80 senadores consultados, considerando que Rodrigo Pacheco, presidente da Casa, não participa da votação, outros 29 preferiram não antecipar o voto e 22 não responderam.

Apenas um se declarou contrário.

O senador Jorge Kajuru (Podemos-GO) se colocou contra, reforçando a negativa desde a indicação feita por Bolsonaro, em julho.

Senadores afirmam que o presidente da CCJ, Davi Alcolumbre (DEM-AP), vinha apostando que Mendonça não teria os 41 votos necessários para a aprovação.

Apoios declarados à indicação são dos seguintes senadores:

  • Alessandro Vieira (Cidadania-SE)
  • Carlos Fávaro (PSD-MT)
  • Carlos Portinho (PL-RJ)
  • Carlos Viana (PSDB-MG)
  • Dario Berger (MDB-SC)
  • Eduardo Girão (Podemos-CE)
  • Eliziane Gama (Cidadania-MA)
  • Flávio Arns (Podemos-PR)
  • Izalci Lucas (PSDB-DF)
  • Jarbas Vasconcelos (MDB-PE)
  • Jorginho Mello (PL-SC)
  • Lucas Barreto (PSD-AP)
  • Luiz Carlos Heinze (PP-RS)
  • Mailza Gomes (PP-AC)
  • Márcio Bittar (MDB-AC)
  • Marcos Rogério (DEM-RO)
  • Mecias de Jesus (Republicanos-RR)
  • Nilda Gondim (MDB-PB)
  • Oriovisto Guimarães (Podemos-PR)
  • Plínio Valério (PSDB-AM)
  • Roberto Rocha (PSDB-MA)
  • Soraya Thronicke (PSL-MS)
  • Telmário Mota (PROS-RR)
  • Vanderlan Cardoso (PSD-GO)
  • Wellington Fagundes (PL-MT)
  • Outros 3 senadores não quiseram revelar os nomes, mas confirmaram que apoiarão Mendonça.

Em junho o número de manifestações favoráveis havia sido exatamente o mesmo, 28, mas nem todos os que responderam à época se manifestaram agora.

Cinco parlamentares que haviam confirmado apoio não responderam à pesquisa desta vez: Chico Rodrigues (DEM-RR), Eduardo Gomes (MDB-TO), Elmano Férrer (PP-PI), Esperidião Amin (PP-SC) e Marcos do Val (Podemos-ES).

Se eles confirmem suas posições, a conta do ex-ministro sobe para 33 votos, o que o deixaria a 8 do total necessário.

Mendonça será sabatinado hoje na CCJ a partir das 9h.

Ao final da sessão, que se estenderá até que todos os senadores interessados façam suas perguntas, o ex-ministro enfrentará uma primeira votação na própria comissão, composta de 27 membros, e precisa de maioria simples (metade dos senadores presentes à sessão) para ter parecer favorável.

Participe de nosso grupo no WhatsApp clicando neste link 

Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link