Lula desabafa sobre ter sido perseguido por Moro e pela Lava Jato: “Uma quadrilha. Vou processar”

Lula detona Moro
Lula explicou o motivo de não ter saído do Brasil quando sua prisão injusta foi decretada

Lula foi entrevistado nesta quinta (2) no Podpah e explicou porque não fugiu quando a Justiça decretou injustamente a prisão dele. O ex-presidente deixou claro que precisava provar que era inocente. E conseguiu. Por isso pretende, em breve, processar os responsáveis pela perseguição contra ele.

“Nunca achei na minha vida que eu iria sofrer esses ataques sobre corrupção. Com esses bandidos sabendo que eu não tinha feito nada. Eu podia ter saído do Brasil? Podia, mas eu decidi que iria enfrentar. Eu precisava provar que o Moro era mentiroso. Eu precisava provar que a força-tarefa de Curitiba era uma quadrilha”, desabafou.

O ex-presidente não informou quando, mas que pretende entrar na Justiça contra as pessoas que o perseguiram. Ele confessou que foi um dos momentos mais difíceis da vida dele. Principalmente porque foi vítima de uma caçada por parte de muita gente poderosa. “Em algum momento eu vou processar. Nem que seja meu tataraneto vai vencer isso”.

Leia mais:

1 – Editora alemã faz acerto de contas histórico com autores nazistas. Por Otavio Luiz Rodrigues Jr

2 – Único candidato à vaga, Merval Pereira é eleito presidente da Academia Brasileira de Letras

3 – VÍDEO – Juiz interrompe advogado de réus da Boate Kiss ao questionar ódio: “Apelativo e desnecessário”

Lula chama Bolsonaro de psicopata

Lula detonou as atitudes do presidente Bolsonaro na pandemia. O petista destacou que o atual governante brasileiro é negacionista e joga contra a vacinação. Ele ainda apontou que o comportamento de Jair Messias ‘não é normal’.

“O cara falou que tomar vacina contra a covid pode dar Aids. Você tem um psicopata mentindo pro país o dia inteiro. Isso não é normal”, falou Lula. Ele também destacou que conheceu a fome de perto e está muito indignado com o momento que o povo brasileiro tem passado.

“Eu hoje sou um homem indignado. Como é que a gente pode dormir tranquilo sabendo que na rua tem criança indo dormir sem um copo de leite pra tomar?!”, afirmou. “Sei o que é a fome. Eu fui comer pão pela primeira vez aos sete anos de idade. Na fábrica eu comia correndo pra ninguém reparar que eu não tinha mistura”, completou.

Confira a entrevista abaixo:

Participe de nosso grupo no WhatsApp clicando neste link.

Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link.