Merval volta a atacar o Prerrogativas e diz que advogados fazem “pressão de uma parte interessada”

Merval Pereira

Em sua coluna no Globo, Merval Pereira voltou a atacar o Grupo Prerrogativas, afirmando que os advogados fazem “pressão de uma parte interessada” no Supremo Tribunal Federal (STF).

O colunista ainda diz que a suspeição de Sergio Moro na Corte “está sob intenso tiroteio” dos advogados e que eles “soltaram suas baterias contra o ministro Edson Fachin”.

Ele argumenta que as críticas feitas ao magistrado mostram que os juristas desejam que os ministros da Corte “não mudem nenhuma decisão que favoreça o ex-presidente Lula” e ironiza:

“Se isso não é pressão de uma parte interessada, por motivos diversos, em um determinado veredito, não sei o que é”.

Entenda: O Globo publica resposta do Prerrogativas a Merval sobre pressões no STF e suspeição de Moro

Em resposta, o coordenador do Grupo Prerrogativas, Marco Aurélio de Carvalho afirmou:

“Merval disse que não sabe o que é pressão… talvez devesse ler o editorial que o Grupo para o qual ele trabalha publicou”.

Nesta terça, o Globo publicou um editorial em que tenta salvar Moro e o que restou da Lava Jato.

“O texto dele [Merval] é tão parecido com o editorial do jornal que fica até difícil acreditar que não foi ele próprio quem redigiu. Constrangedor e patético”, comenta uma das advogadas do Grupo.

O coordenador do Grupo Prerrogativas resolveu não polemizar, e afirmou ao DCM:

“Estas atitudes apenas confirmam o que já dissemos. A independência do Supremo assusta aqueles que não tem apreço pela Democracia. Merval não poderá apagar o que escreveu… pressionou e constrangeu a Corte. Mas, vou esperar que ele estude os processos para quem sabe debater com ele”.