O Globo dá matéria sobre “apagão de mão de obra” que parece tirada do “Vagas Arrombadas”

 

De um amigo do DCM:

O Globo publica hoje uma reportagem chamada “’Apagão’ de mão de obra: desemprego é recorde, mas empresas não encontram pessoal qualificado”.

Fiz duas escolas técnicas e me formei como engenheiro no CEFET (Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca), um dos três que existem no Brasil.

Antes do Lula, já havia pelo menos 140 escolas técnicas e, quando ele assumiu, mais que dobrou o número em menos de 8 anos de governo.

Há cerca de 400 escolas técnicas.

Além disso, sempre houve o “sindicato que não é sindicato e empresas estagnadas pela camisa amarela da CBF que pediam padrão FIFA na educação.

O que mais é o jornal afirmar que não existem técnicos.

Existem. O que não existe são técnicos que queiram se vender a preço de banana, que não se sujeitam a receber um salário e meio como nos tais bons tempos da ditadura.

Se ler com atenção, muita coisa fica de fora, principalmente os salários OFERECIDOS.

Existe nível técnico para jornalistas?

Só assim para explicar uma “reportagem” que esquece – propositadamente ou não – o pagamento ofertado.

Parece um post do famoso VAGAS ARROMBADAS.