Pacheco deve definir candidatura ao Palácio do Planalto em janeiro de 2022

Rodrigo Pacheco
Pacheco promete revelar em janeiro a confirmação de sua candidatura

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, promete revelar em janeiro de 2022 se pretende ou não levar adiante sua candidatura ao Palácio do Planalto nas eleições de outubro do ano que vem.

De acordo com interlocutores, a partir da segunda semana de janeiro, Pacheco pretende começar a se reunir com especialistas de diversas áreas a fim de discutir propostas para um plano de governo.

O presidente do Senado quer usar os encontros para dar uma resposta a seus adversários, que têm propagado, nos bastidores, que o senador mineiro estaria “repensando” a candidatura.

Alguns presidenciáveis notam que, diferentemente da maioria dos pré-candidatos, o presidente do Senado não fez qualquer movimento público para sinalizar interesse real em disputar o Planalto.

Interlocutores de Pacheco, no entanto, argumentam que ele evitou movimentos eleitorais em 2021 a fim de não ser acusado de usar o comando do Senado para prejudicar possíveis adversários, como, por exemplo, o presidente Jair Bolsonaro.

Leia mais:

1- Deputados federais gastam mais de R$ 140 milhões da cota parlamentar em 2021

2- “Mães Leoas”: grupo bolsonarista expõe crianças para atacar vacinação

3- Dono de balsa morre ao se afogar em Rio devido as fortes chuvas na Bahia

Rodrigo Pacheco é a aposta do PSD

O presidente do partido (PSD), Gilberto Kassab, está apostando na candidatura de Pacheco. Ele avalia que, além do presidente do Senado, são viáveis apenas as candidaturas de Luiz Inácio Lula da Silva, Jair Bolsonaro, Sérgio Moro, Ciro Gomes e a de João Doria.

O presidente do partido vê em Pacheco  “a mais importante expressão da renovação na política”.

Participe de nosso grupo no WhatsApp clicando neste link

Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link