VÍDEO: Pai de vítima da Covid, Marcio Antônio conta o que sentiu quando Bolsonaro disse “e daí?” sobre mortos

Marcio Antônio do Nascimento Silva, que perdeu o filho para a Covid-19, falou sobre o "e daí" de Bolsonaro. Imagem: Reprodução
Marcio Antônio do Nascimento Silva, que perdeu o filho para a Covid-19, falou sobre o “e daí” de Bolsonaro. Imagem: Reprodução

A CPI da pandemia, no Senado, ouve, nesta segunda-feira (18), familiares de vítimas da Covid-19. Um dos oradores foi Marcio Antônio do Nascimento Silva, que perdeu o filho para a doença.

Marcio contou, na Comissão, como se sentiu quando o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse, em abril de 2020, a frase “e daí? Quer que faça o quê?”, quando questionado sobre as 5 mil mortes que o país havia atingido.

“Eu escutei, lá no meu coração ‘e daí que seu filho morreu?'”, afirmou Marcio. Seu filho tinha morrido poucos dias antes da fala de Bolsonaro.

Seu depoimento foi um dos mais comoventes. Assista ao vídeo no final da página.

Leia mais:

1. VÍDEO: “Não tomaram a vacina, poderiam estar vivos”, diz na CPI mulher que perdeu pais para Covid

2. VÍDEO: Intérprete de Libras se emociona com depoimento de parente de vítima da covid-19

3. Deltan Dallagnol é alvo de representação no Conselho Nacional do MP após fabricação de delação revelada no DCM

“Aquela fatídica frase me gerou muita raiva, muito ódio. Me fez muito mal”, disse Marcio.

Ele contou, também, que cerca de três dias após a morte do filho, um manifestante com um megafone, perto da sua casa, em Copacabana, gritava “e daí, e daí, e daí”.

“Eu desci, me senti muito ofendido com aquilo. Identifiquei quem era, pedi para a pessoa parar e a pessoa não parou. Então essas coisas foram criando feridas, sentimentos, que me fizeram muito mal durante um tempo”, declarou Marcio na CPI.

Assista abaixo.