O recado de Bolsonaro a Mourão: “Cuida da sua vida”

Mourão e Bolsonaro lado a lado
Bolsonaro mandou recado para Mourão. (Photo by EVARISTO SA / AFP)

Mourão recebeu um duro recado de Bolsonaro, quando tentou sondar se estaria mantida a aliança entre eles para 2022. “Cuida da sua vida”, teria respondido o presidente, em sinal claro de que não o quer na chapa no ano que vem. Com isso, o vice já passou a seguir a ordem do chefe e está conversando com partidos.

Uma pessoa que trabalha com o vice-presidente confirmou as conversas. “Se ele ficou chateado, não demonstrou. O Mourão não é de externar essas coisas”, afirmou. Mesmo assim, o assessor explicou que o vice é muito prático e já tratou de ouvir o conselho do presidente. “Ele está mesmo cuidando da vida dele”.

O recado teria sido mandado por Bolsonaro através de terceiros, exatamente como a sondagem do vice. Mourão pediu para amigos em comum darem a entender que ele havia superado o racha entre os dois. E mais: que estaria disposto a ser vice novamente. A resposta foi clara: Bolsonaro não cogita usá-lo na chapa, embora não vá trabalhar para queimá-lo junto ao eleitorado.

Leia também:

1 – Bolsonarista Eduardo Costa diz que xingou Fernanda Lima por ser “homem de sítio”

2 – Arthur Lira e Bolsonaro estão brigados, diz aliado: “Traíra”

3 – Alexandre de Moraes está furioso com perseguição bolsonarista à sua família

O fim de Mourão e Bolsonaro

Diante da situação, que amigos avisaram ser irreversível, Mourão seguiu o conselho. Ele está se reunindo com partidos para ver qual a melhor possibilidade para uma campanha em 2022. O vice descarta se lançar a presidente pro entender que não tem a envergadura necessária. E também pensa que um rompimento público com o presidente tiraria votos dele.

No momento, Mourão vem sendo assediado para se lançar ao governo do Rio, mas não demonstra empolgação. O vice já explicou o que precisa para aceitar a proposta. Como seu nome não emplaca, ele permitiu que o PSC lançasse seu nome em outras pesquisas. Ele deve sair em sondagens no Rio Grande do Sul para o Senado.