‘Silêncio da Câmara e do Senado terá o tom da cumplicidade’: Kakay fala ao DCM sobre ameaça de Braga Netto

Walter Braga Netto: desqualificado como o chefe

Com exclusividade para o DCM, de Nova York, o criminalista Kakay comentou a bravata do ministro da Defesa de Bolsonaro, general Braga Netto, de impedir a eleição do ano que vem caso o voto impresso não seja aprovado pelo Congresso.

Em um sistema presidencialista a presença de um presidente forte e com autoridade é essencial.

Infelizmente o presidente Bolsonaro é um fantoche, um desqualificado.

Em qualquer país democrático uma ameaça como a feita pelo General Braga Netto teria que ter imediata resposta com, no mínimo, a demissão sumária.

O país, no entanto, se acostumou aos rompantes autoritários e alucinados do próprio Bolsonaro.

Suas falas inconsequentes e de claro confronto institucional incentiva a insubordinação. O General age como um marionete.

Mas ele é Ministro da Defesa, o que torna gravíssima sua manifestação.

É necessário a imediata resposta do Congresso Nacional. Nós, infelizmente, nos acostumamos com as bravatas e provocações do inimputável Presidente da República.

Suas falas, de tão toscas e bizarras, já não chamam tanto a atenção.

Ele é tratado como um idiota inconsequente. Na verdade é um serial killer, cometendo diariamente crimes de responsabilidade e afrontando as instituições.

O silêncio da sociedade parece estar incentivando manifestações com o mesmo tom golpista.

Quando a ameaça de não ter eleições é frontal, direta e vem do Ministro da Defesa, um
General, urge que os poderes constituídos se manifestem.

O silêncio da Câmara dos Deputados e do Senado Federal terá o tom da cumplicidade.

Ouviremos este silêncio como um ato de covardia, de medo, de coautoria. É um silêncio retumbante, ensurdecedor.

Ou resistimos ou será como no poema que ensina que primeiro levam as flores do jardim e nós nos calamos, depois entram em nossa casa, e nós aceitamos, calados.

No final, como não reagimos, eles simplesmente tiram, calam a nossa voz.

Como não falamos nada não haverá mais o que falar.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!